25 / 11 / 2017 - as 11:14
Wellington dias defende aprovação da regra de abuso de autoridade

Declaração foi feita durante a solenidade de inauguração da UTI do Hospital Regional Justino Luz na última segunda feira.

O governado o Wellington Dias (PT) defendeu na última segunda feira (20), durante visita a Picos, aprovação da regra de abuso de autoridade. Foi durante discurso proferido na inauguração da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto do Hospital Regional Justino Luz, quando lamentava os efeitos negativos da paralização da obra da Rodovia Transnordestina.

“Essa obra passou dois anos paralisada, deixando quatro mil e 500 pessoas desempregadas e um bilhão de reais a mais para poder se retomar a obra. Quem é que vai pagar por isso? Portanto, eu defendo a provação da regra do abuso de autoridade, pois acho que tem autoridade cometendo abuso. Como é que alguém pode ser contra regra de abuso? questionou.

Wellington Dias (PT) explicou, no entanto, a sua posição em relação ao projeto. “Não estou falando de permitir qualquer tipo de falcatrua ou de corrupção, estou falando de abuso e isso da Rodovia Transnordestina, em minha opinião, é claro abuso. Alguém sem nenhum estudo , sem qualquer prova, mandar paralisar uma obra ”-criticou.

Segundo o governador, é necessário ter alguém que cuide daquilo que é coletivo. Para isso existe o Estado, Município, a União, as instituições públicas para cuidar do que pertence a população, porque o povo é quem paga para que isso possa e pagar outros para poder controlar. No entanto não é razoável que em nome do controle se tenha uma paralisação.

“Estou dizendo isso porque Picos é a principal vitima dessa burocracia que nós temos no Brasil. Tá ai esse hospital que foi lembrado aqui, o Assis [Carvalho] ainda era secretário [De saúde], eu era governador lá atrás. A gente começa a obra, Wilson Martins prossegue e não consegue terminar. Estou falando do hospital”, desabafou o governador Wellington Dias.

Novo hospital de Picos

Projetado para atender cerca de meio milhão de pessoas em 60 municípios da região o novo hospital regional de Picos nunca saiu do papel. As obras foram iniciadas em 210, paralisadas várias vezes e hoje o local se encontra abandonada. Os recursos para a construção do novo hospital são de emenda parlamentar do deputado Assis Carvalho (PT) no de R$ 34,6 milhões, com contrapartida de 17 milhões do Governo do Estado. A prefeitura Picos contribuiu com a doação do terreno.

O projeto original prevê 260 leitos de enfermaria, 24 leitos de UTI adulto, central de processamento de resíduos, auditório 150 lugares, refeitório e biblioteca. A unidade de saúde também funcionaria como escola para o curso de Medicina da Unidade Federal do Piauí, implantando no campus de Picos em 2016.

Fonte: GP1

 



   



PUBLICIDADE