03 / 01 / 2019 - as 17:17
Indicados do governo federal nos estados não podem ter envolvimento com corrupção

Segundo o ministro da Casa Civil, os titulares dos ministérios terão que dar o "ok" após receberem as indicações

Após a primeira reunião ministerial entre o presidente da República Jair Bolsonaro e os seus ministros ficou decidido que as orientações para nomeação de cargos de segundo e terceiro escalões nos estados deverão obedecer aos critérios para escolha dos integrantes de primeiro escalão, no caso os ministros.

Segundo o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, “a ocupação dos espaços regionais deverá obedecer uma total sintonia com o governo federal”.

“O que acontecia com governos anteriores era que as indicações e nomeações ocorriam dentro da Casa Civil sem guardar conexão e identidade com o que cada ministério tinha de políticas públicas”, disse.

Agora, conforme informou Lorenzoni, a palavra final será de cada um dos ministros que integram o governo de Jair Bolsonaro.

“O ministro receberá a indicação, vai analisar, avaliar a sintonia entre as ações do governo e aquilo que o ministério está construindo em políticas públicas. Só depois do ok dos ministros é que as questões regionais serão resolvidas”, finalizou.  

180graus

 



   



PUBLICIDADE