22 / 06 / 2018 - as 11:27

Ministério Público (MP) ofereceu denúncia contra cinco homens acusados de assassinar duas pessoas no município de Parnaíba, Norte do Piauí, em 1º de março deste ano. Os corpos das vítimas foram encontrados enterrados e mutilados no quintal de uma residência onde funcionava um ponto de venda de drogas.

A promotoria fez a acusação com base nos crimes de homicídio qualificado, tortura, cárcere privado, ocultação de cadáver, vilipêndio de cadáver, inovação artificiosa do local do crime e corrupção de menor.

De acordo com a denúncia, as vítimas Paulo Henrique Lima Caldas e David Soares Maciel estavam consumindo drogas na residência e não tiveram dinheiro para pagar por todo o consumo. Por esse motivo, os acusados trancaram os dois em um quarto e começaram a torturá-los.

Paulo Henrique conseguiu sair do quarto e tentou fugir da casa, mas foi pego pelos acusados enquanto tentava pular o muro. "O que configurou um dos motivos destes para ceifar a vida da vítima", descreve a denúncia. Os autores feriram a vítima gravemente em seu pescoço e a decapitaram depois que ela estava morta, segundo o documento.

"Após matarem Paulo Henrique Lima Caldas, os denunciados [...] decidiram matar também a vítima David Soares Maciel, tendo em vista que mataram Paulo Henrique pelos mesmos motivos e para que a mesma não os entregasse à polícia, o que configurou um dos motivos destes para ceifar a vida desta vítima", narra a denúncia.

Os acusados amarraram David Maciel com cordas e o golpearam com uma faca no peito e no pescoço, chegando a decapitá-lo. Após o crime, os denunciados chegaram a “brincar” com a cabeça da vítima. “Carregava a cabeça da vítima, sorrindo e com ela brincando, passando sangue nas demais pessoas presentes no local”, segundo a denúncia.

Em seguida, os acusados enterraram os corpos das vítimas no quintal da residência. Após o ocorrido, eles fugiram do local. Vizinhos, que ouviram os gritos das vítimas vindo da casa durante a madrugada, acionaram a Polícia Militar, que foi ao local e encontrou os corpos.

300 anos de prisão

Os suspeitos foram presos pela Polícia Civil no dia 8 de março. Diante dos fatos, o MP apresentou denúncia requerendo a prisão de Luis Carlos Evangelista Guedelha, Jonas de Brito Martins, Geovane Allison Sousa, Antônio Carlos Rodrigues dos Santos Júnior, Francisco de Assis Evangelista Guedelha e ainda um adolescente, incorrido nas penas dos atos infracionais do Estatuto da Criança e do Adolescente análogos aos crimes praticados.

Somadas, as penas poderão ultrapassar 300 anos de prisão. Além disso, o MPPI pediu a fixação de dois valores a serem pagos pelos denunciados, o primeiro como forma de reparação às famílias das vítimas a título de custeio dos gastos com funeral, deslocamentos e alimentação de velório superior a R$ 10 mil reais.

O segundo valor refere-se ao dano moral coletivo na quantia mínima de R$ 75 mil reais, para cada réu, a serem revertidos ao fundo de proteção de direitos difusos e coletivos, como forma de indenização mínima de danos causados à sociedade de Parnaíba pelos fatos praticados.

 

Fonte: G1PI

 

 


30 / 03 / 2018 - as 09:18

O governador Wellington Dias esteve em Parnaíba, nessa quarta-feira (28), onde visitou duas importantes obras  construídas com recursos do Tesouro Estadual. Acompanhado dos gestores das pastas de Educação, Rejane Dias, e de Cultura, Fábio Novo, Dias inaugurou o Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) Ministro Petrônio Portela e visitou o já entregue Teatro Saraiva.

Orçado no valor de R$ 1,2 milhão e com 305 lugares, o Teatro Saraiva conta  com Hall para exposições, elevador, salas de oficina e de dança.

O governador considera a nova estrutura um espaço de fomento para artistas de outras regiões do estado. “Temos cerca de 32 grandes eventos culturais e turísticos do estado. Devemos permitir que os vencedores desses eventos participem dos demais eventos e se apresentem nos centros culturais das cidades. Quem ganha é o artista, o Piauí. Ganha quem gosta de cultura”, pontuou.

Parnaíba já é palco do projeto Seis e Meia e no próximo mês recebe espetáculo com a atriz Solange Couto, que tem 26 novelas em seu currículo.

“Parnaíba agora tem uma grande estrutura para receber grandes espetáculos e para contribuir com a profissionalização dos artistas da cidade. Em maio vem a segunda edição do projeto Seis e Meia. É uma nova história sendo feita aqui na cultura de Parnaíba”, informou o secretário Fábio Novo.

 

Centro profissionalizante

Com recursos próprios na ordem de R$ 1.971.746,55 para a CEEP Ministro Petrônio Portela , a Secretaria de Educação investiu na reforma de nove laboratórios, construção de guarita, restauração das instalações elétricas e hidráulicas.

A unidade atende mais de mil alunos nos três turnos ofertando o ensino médio profissionalizante, o Proeja e o Pronatec.

“Esse tipo de centro educacional é uma base para a formação de toda essa região que tem vocação para muitas áreas, como o turismo e o empreendedorismo. Com esse nova base de educação somada às já existentes, teremos mais pessoas qualificadas capacitadas para trabalhar como empregados ou como empregadoras”, assinalou Dias. 

A secretária Rejane Dias destaca o potencial regional do centro educacional para toda a região. “É uma escola que fica a qualificação da mão-de-obra dos nossos jovens, não só de Parnaíba como de toda a região. São muitos e diversificados cursos que se conciliam com o desenvolvimento da região e que trabalharão de forma conjunta com o Instituto Federal de Educação”. 

O CEEP oferta os cursos técnicos em Enfermagem, Análises Clínicas, Informática, Agente Comunitário de Saúde, Nutrição, Eventos, Hospedagem Restaurante e Bar. Na modalidade Proeja a escola oferece os cursos de Segurança do Trabalho e Agente Comunitário de Saúde.

A estudante do terceiro ano do CEEP de Parnaíba, Ana Lúcia, comemora a nova estrutura. “Estou gostando muito, ainda mais com essa nova estrutura. Antes nós não tínhamos condições de garantir a qualidade de ensino, porque não tínhamos os laboratórios e os utensílios, mas agora temos”. 

 


28 / 10 / 2017 - as 11:30

A mãe que teria aceitado R$ 5 para que sua filha de 11 anos tocasse o órgão genital de um homem, negou as acusações e disse ao Conselho Tutelar que ela é quem iria fazer o programa com o senhor de 48 anos, que chegou a ser preso. O caso aconteceu na noite de quinta-feira em Parnaíba.

Segundo a capitã Leoneide Rocha, da Polícia Militar, a mulher compareceu ao Conselho Tutelar e disse que apenas pediu para o homem deixar a menina, que estava acompanhada do irmão, em casa. "Ela negou a história dos R$ 5 e disse que ela é quem iria fazer o programa, mas antes pediu para o homem deixar seus filhos em casa", disse a capitã.

No percurso, segundo a mãe, o homem teria desviado o caminho com os dois irmãos, quando foi abordado por uma viatura do Grupamento de Atendimento Especializado à Criança, Idoso e à Mulher (Geacim) do 2º Batalhão da Polícia Militar, e conduzidos até a Central de Flagrantes. . O homem já teria sido solto após pagar fiança.

A capitã disse que a criança ainda está sob os cuidados da tia. 

Fonte:cidadeverde.com


25 / 07 / 2017 - as 09:47

Lagoa do Portinho, situada em Parnaíba, no litoral do Piauí, foi durante muito tempo um dos pontos turísticos mais visitados no estado. Atualmente o local está abandonado e totalmente destruído. Logo na estrada de acesso há degradação, o descaso do poder público e a ação criminosa do homem com a natureza. A via está totalmente interditada pelas dunas e motoristas são obrigados a usarem um desvio improvisado para chegar até a lagoa que está praticamente seca.

Segundo um estudo feito pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), foi identificada na Fazenda Capoeira construções irregulares, como uma barragem de grande porte. Além disso, o levantamento diz que foi detectado que nos dias pesquisados não identificaram a passagem de água em direção à Lagoa do Portinho. Já em um lago dentro da fazenda citada chegava a cinco metros de profundidade.

O estudo mostrou ainda que o processo natural de abastecimento da lagoa, feito por rios e riachos, está sendo interrompido. Por conta disso, o Ministério Público do Piauí entrou com uma ação civil pública contra o governo do estado por lesão ao patrimônio público, meio ambiente, fauna e flora.

Alguns turistas insistem em visitar a lagoa, mas quando chegam e veem o local se surpreendem negativamente. “Me sinto triste quando vejo como está a lagoa atualmente. Antes era tudo lindo, ambiente mais animado, com muitos turistas. Agora do jeito que está é decepcionante”, disse a turista Laureana dos Santos.

O MP-PI determinou que o estado tome uma série de atitudes relacionadas ao local. A primeira é retirar qualquer obstáculo que impeça a passagem de água dos rios e riachos para a lagoa. Além disso, foi cobrado pelo órgão um plano de reestruturação, a revitalização da fauna e flora, a contenção de dunas e a reconstrução das margens da lagoa e de seus afluentes.

Com o problema, os restaurantes do local sofrem com a perda de clientes e alguns já fecharam seus estabelecimentos, é o que afirmou a comerciante Francisca Maria de Araújo. “O movimento caiu em 90%. Tivemos que fazer outro acesso para o Portinho, mas quem não vem da praia não passa por ele. Tem restaurante que não está nem mais abrindo. O pessoal da prefeitura vem, tira areia, mas não é o suficiente. Todos os anos isso acontece”, contou.

Fonte: G1 Pi

 


07 / 06 / 2017 - as 09:41

Uma gestante oriunda do Maranhão deu entrada no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA) nessa terça-feira (06/06) com um bebê morto na barriga. Segundo assessoria de comunicação do hospital, a mulher relatou que há dois dias não sentia os batimentos cardíacos do feto.

Os dados da paciente não foram divulgados. Não se sabe também a cidade de origem dessa gestante. Em nota, o HEDA informou que a morte fetal foi comprovada após a ultrassonografia. Confira abaixo os esclarecimentos do hospital.

“Nesse caso, a recomendação médica é a indução do parto normal e não cesáreo, evitando assim possíveis infecções e portanto, complicações posteriores. Esse procedimento atende aos protocolos clínicos de assistência à gestante. Ademais, a paciente passa bem e está sendo acompanhada pelos profissionais de saúde, que mantém contato permanente com a família, informando tanto sobre seu quadro clínico como sobre os procedimentos adotados para o seu atendimento”, informa à nota enviada ao MeioNorte.com.

Fonte: meionorte.com

 


10 / 10 / 2016 - as 09:52

Uma mãe foi presa neste sábado (8), em Parnaíba, por ter acorrentado a filha de 14 anos dentro de casa enquanto saía para trabalhar. As primeiras informações, divulgadas pela polícia, afirmavam que a adolescente era usuárias de drogas e que a ação teria sido um ato desesperado da mãe. Porém, o Conselho Tutelar do município confirmou aoCidadeverde.com que a menor acusa a mãe de obrigá-la a manter um "relacionamento" com um empresário de 45 anos. 

"Esse é um caso bastante complexo e ela não tem perfil de usuária de drogas. Quando ela tinha 13 anos, foi encontrada com esse mesmo empresário. Ele chegou a ser preso e hoje ainda usa tornozeleira eletrônica, está respondendo ao processo. A adolescente contou ao delegado que a mãe fazia isso para que ela não saísse de casa porque queria a que a filha ficasse com esse homem", conta a conselheira Andréia Santos. 

Por segurança, foi determinada uma medida protetiva e a jovem está com um tio. "A mãe está presa e o pai tem outra família e a esposa dele não a aceita.  Na segunda-feira (10) vamos ouvir todos os envolvidos e encaminhar o caso para a promotoria, mas a menor já foi encaminhada para acompanhamento psicológico. Se ninguém da família puder ficar com ela, teremos que colocá-la em um abrigo, mas para a mãe ela não pode voltar", completa a conselheira.

Andréia afirmou que não foram pedidos exames para confirmar conjunção carnal, entretanto revelou que esta não é a primeira vez que a adolescente foge da mãe. "Desta vez, ela ficou acorrentada entre 7 e 8 dias. Da outra vez, ela ficou menos tempo porque conseguiu fugir de casa. Pela janela, uma amiga a viu presa e deu uma serra para ajudá-la a fugir. Na verdade, toda a comunidade sabia que essa jovem ficava acorrentada, mas ninguém denunciava", argumentou.

O resgate

A mãe da adolescente, que é cuidadora de idosos, foi presa por cárcere privado e maus tratos. O resgate da jovem aconteceu na noite de ontem, no bairro Mendonça Clark, em Parnaíba. 

De acordo com o Grupamento de Atendimento Especial à Criança ao Idoso e a Mulher (Gaecim), coordenado pelo 2º BPM, a equipe policial foi acionada após uma prima da vítima passar pela residência e presenciar a cena. "Chegamos ao local e a mãe da vítima abriu a porta. A menina estava presa na grade da janela de um quarto com uma corrente de aproximadamente 2 metros de comprimento", relataram os PMs que atenderam a ocorrência. 

Segundo o delegado Eduardo Ferreira, da Polícia Civil, a mãe é uma pessoa do bem e cometeu apenas "uma atitude extrema", em um ato de desespero. "Esse é um problema mais social do que policial", disse. 

Fonte:cidadeverde.com

 


03 / 08 / 2016 - as 09:45

Um candidato a vereador foi preso com mais de 60 kg de maconha e cerca de 10 kg de crack em Parnaíba, município no litoral piauiense. Identificado pela Polícia Militar como Dênis Jonathan dos Santos de Araújo, o candidato foi preso em flagrante em um veículo modelo Voyage de cor preta e placa NIO 1800 de Buriti dos Lopes.

A prisão é resultado de uma investigação do serviço reservado da PM do município que tem intensificado o trabalho de combate ao tráfico de drogas na região.

Segundo a PM, o carro já era conhecido pelos policiais e após a abordagem foram flagrados os primeiros 10 kg de maconha e Dênis foi detido. Ao ir até a residência do candidato, foram encontrados mais de 50 kg de maconha, totalizando os mais de 60 kg e outros 10 de crack, além de três balanças de precisão.

Dênis não teve o partido divulgado pela PM, mas segundo os policiais, sua candidatura já estava homologada a vereador em Buriti dos Lopes.

O candidato foi levado para a Central de Flagrantes de Parnaíba junto com todo o material apreendido.

Fonte: cidadeverde.com

 


01 / 08 / 2016 - as 10:42

Uma menina de pouco mais de um ano foi resgatada na tarde de ontem (31) no conjunto Raul Bacelar, em Parnaíba, cidade do litoral piauiense. A polícia militar da cidade foi acionada depois que vizinhos ouviram o choro da criança, subiram no muro e relataram ter visto a mãe agredi-la com um cabo de vassoura.

O Grupamento de Atendimento Especializado à Criança, à Mulher e ao Idoso (Gaecim) foi deslocado, fez a prisão em flagrante da mãe e conduziu o bebê de pouco mais de uma ano para ser protegida. Durante o resgate, a soldado Naira ficou responsável pelo cuidado à menina. 

Segundo a polícia, foram realizados exames de corpo de delito, pois o bebê apresentava vários hematomas. A mãe não ficou presa e assinou somente Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus tratos. 

O Conselho Tutelar foi acionado e ficou responsável pela atenção ao bebê e decidirá onde o bebê irá ficar. 

redacao@cidadeverde.com

 


 



PUBLICIDADE