16 / 02 / 2019 - as 13:29

Por volta de 04h desse sábado (16/02), um homem identificado como Fernando Farias Santos, de 37 anos, foi assassinado a facadas pela própria companheira identificada apenas como Taynara. O crime aconteceu na rua Alceu Brandão, no bairro Monte Castelo, na zona Sul de Teresina.

De acordo com informações do comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar, o casal estava bebendo na região, quando em um determinado momento houve um desentendimento entre os dois, fato esse que fez com que a namorada de Fernando efetuasse duas facadas contra ele, uma facada atingiu o pescoço da vítima. 

Por conta da gravidade dos ferimentos, o flanelinha morreu no local. Taynara fugiu após o crime, mas foi presa logo em seguida pelos policiais que faziam rondas na avenida Miguel Rosa. Ela foi conduzida para a Central de Flagrantes.

O corpo de Fernando foi removido pelo Instituto Médico Legal.

meionorte

 


13 / 02 / 2019 - as 16:12

Força Tática do 9°BPM composta pelo sgt Januário,cb Silvano,e sd Jean Carlos equipe delta recupera uma motocicleta Honda Biz de cor branca,ano 2018 roubada na rua batalha no Real copagre por volta das 16:40h de uma filha de um oficial dp 9° BPM St J.Edilson por um elemento que entrou na sua frente derrubando a mesma e levando sua motocicleta.

Fomos acionado pelo St via BF,de imediato fomos até sua residência onde ele nos relatou que a moto tinha rastreador,começamos as buscas pelo bairro mafrense,e após várias busca pela lagoa,conseguimos capturar o elemento em cima da motocicleta. 

Rapidez e precisão.


13 / 02 / 2019 - as 16:07

Viatura da Boa Hora( Cabo Carvalho Silva e Soldado Lídio) 2°Cia/13BPM, juntamente com o comandante do Batalhão encontram veículo abandonado no matagal do bairro do Jacinta Andrade num local de difícil acesso.
 
Chegando ao local encontra-se o carro e consultando a placa que estava no mesmo de PIS-0351 não havia nada constado e não havia sido roubado, tratava-se de um Etios Toyata de cor branca; com uma busca mais minuciosa através do chassi verificou-se que a placa estava clonada de outro carro da mesma marca e a original deste era PIE-5167 que havia sido roubado dias atrás e a placa então que estava era clonado de outro veículo da mesma cor e  marca.
 
O mesmo foi encaminhado a Polinter para procedimentos e posterior devolução ao seu dono.
 
 
 
 
 
 

11 / 02 / 2019 - as 20:30

O Corso, que acontece no dia 23 de fevereiro, contará com cerca de mil agentes de segurança no policiamento ostensivo e reservado, com uso de 20 elevados de observações distribuídos em toda a avenida, com emprego da Cavalaria, motocicletas, viaturas, auxílio de 10 câmeras de vigilância e drones. No Centro Integrado de Segurança terá atendimento da Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros com registro de boletins de ocorrências e TCO - termo circunstanciado de ocorrências.

Drones e câmeras de videomonitoramento reforçarão segurança no Corso de Teresina

Faltando poucos dias para o tradicional Corso de Teresina, representantes da Secretaria Estadual de Segurança se reúnem com os organizadores do evento para uma visita técnica na avenida Raul Lopes, na zona Leste da capital,  na manhã desta segunda-feira (11).

Para garantir a tranquilidade dos foliões, a segurança contará com o apoio de quase mil agentes entre policiais Militares, Civis e Corpo de Bombeiros. Além do efetivo, serão instaladas 10 câmeras de videomonitoramento ao longo do percurso e o uso de drones interligados com o Centro Integrado que será montado no local.

 “O Centro será instalado na véspera do evento, onde na manhã do sábado, dia 23, iniciará o funcionamento até a manhã do domingo, dia 24. É deste ponto que teremos todo comando e controle do evento, assim como um ponto de atendimento para população para registro de boletins, com delegacias especializadas como a da Mulher e a de Direitos Humanos”, explicou o major Audivam Nunes, coordenador do Centro.

O esquema de segurança não contempla somente o percurso da folia, 600 homens da polícia militar estarão em pontos estratégicos que dão acesso a avenida com auxílio de viaturas, motocicletas e homens da cavalaria. “Vamos realizar bloqueios nas entradas das pontes, vistoria nos foliões para evitar o porte de armas ou objetos perfurantes, além de 20 elevados em pontos espalhados em pontos estratégicos”, complementou o comandante do policiamento especializado da policia militar, coronel Sousa Filho.

Além da Segurança, também estiveram presentes na visita técnica os representantes da Prefeitura Municipal, Strans e da Guarda Municipal.

 


11 / 02 / 2019 - as 20:25

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí através da  Polícia Civil de Esperantina comunica que no início da tarde desta segunda-feira (11) foi dado cumprimento ao mandado de prisão preventiva em desfavor de Laercio Araújo de Sousa, pelo crime de estelionato, ocorrido na cidade de Esperantina. No ano de 2015 centenas de vítimas registraram boletins de ocorrência noticiando serem vítimas do crime de estelionato em modalidade conhecida como compra premiada. Laércio era o proprietário da empresa Esperantina prêmios utilizada para aplicar as fraudes. Desde o início das investigações Laercio encontrava-se foragido da comarca de Esperantina. O prejuízo causado as vítimas é milionário.

 O  inquérito já foi relatado e enviado  à justiça local em janeiro de 2019. O suspeito foi preso em Manaus pela 17°DIP  da Polícia Civil do Amazonas em uma operação que contou com o apoio do

Laboratório de inteligência cibernética do Ministério da Justiça .

ASCOm  SSPi

 


10 / 02 / 2019 - as 10:58

🚔 *15° BPM INFORMA*
 
POLÍCIA MILITAR DE CAMPO MAIOR PRENDE PANGARÉ
 
_A prisão ocorreu nas proximidades de um bar no bairro Santa Rita_
 
Policiais Militares do 15° Batalhão de Campo Maior conseguiram prender André Luiz Soares da Silva, mais conhecido como "André Pangaré", que nos últimos dias vinha aterrorizando a população de Campo Maior com vários assaltos a mão armada. 
 
"Pangaré" é foragido da Colônia Agrícola Major César e contra ele pesam várias acusações de assaltos a mercadinhos, farmácias e padarias, além do roubo de motocicletas. A prisão de "Pangaré" ocorreu por volta da meia noite desse sábado (10), no bairro Santa Rita, em Campo Maior, após uma ação planejada dos policiais militares, que receberam informações sobre a localização do foragido.
 
De acordo com o Major Etevaldo Silva, Comandante do 15° Batalhão, há 15 dias que a Polícia Militar tenta localizar "Pangaré". "Foram feitas algumas operações com esse objetivo. Ele costumava fazer os assaltos e se escondia na beira dos rios. Confessou que fez alguns assaltos em Campo Maior. Disse que a especialidade dele era roubar motos e assaltar o comércio", informou o Major.
 
Na avaliação do Comando do Batalhão ainda existem alguns foragidos de presídios atuando em Campo Maior, mas "Pangaré" era um dos mais perigosos e procurados pela polícia porque praticou diversos assaltos recentes na cidade. 
 
Participaram da prisão de "Pangaré" os sargentos Nascimento e Enilton, cabo Fonseca e soldados Vinícius, Damísia e Melo, além do reforço de uma equipe do BOPE (Batalhão de Operações Especiais), que veio de Teresina.

07 / 02 / 2019 - as 15:57

A Polícia Civil do Piauí prendeu na manhã desta quinta-feira (7), a dentista Delzuíde Ribeiro Macêdo acusada pelos crimes de ameaça, lesão corporal tentada, injúria racial e racismo contra a também dentista Thaiane Neves e sua filha, uma bebê que na época tinha um mês. Ela foi presa em junho de 2018, mas após ganhar liberdade voltou a fazer ameaças através do seu perfil no Instagram. Delzuite fez as postagens no dia 26 de dezembro de 2018, segundo informa a petição dos autos.

A dentista foi presa em São Raimundo Nonato, numa operação desenvolvida pela Delegacia Regional de São Raimundo Nonato, Delegacia de Canto do Buriti, Núcleo de Inteligência da SSP e Gerência de Polícia Especializada. 

Segundo o delegado de polícia civil, Matheus Zanatta, a dentista será trazida de São Raimundo Nonato ainda nesta quinta-feira, para Teresina, no fito de atender imediatamente a decisão judicial daquela Comarca.  Ela ficará presa na Penitenciária Feminina de Teresina.

A dentista Delzuite Ribeiro de Macedo que teve a sua prisão decretada pelo juiz da 1ª Vara da cidade de São Raimundo Nonato,  no último dia 8 de dezembro

“Falei e falo: Era pra ter dado uma pisa bem boa e arrebentar essa cara de c*, mas nunca é tarde. Eu moro bem, mas eu conheço São Miguel Paulista e baixada de Sampa muito bem. É só eu querer fazer desgraça que eu consigo”, escreveu ela em sua rede social.

O juiz destacou em sua decisão que é preciso assegurar a aplicação da lei penal, como também o fato de que não se sabe o local onde a dentista está depois de ter acabado o prazo de prisão temporária. “Além de prova da materialidade e indícios de autoria, entre os delitos imputados à ré encontra-se o crime tipificado no art. 20, §2º, da Lei n. 7.716/89, a qual define os crimes resultantes de preconceito de raça ou de cor, punido com reclusão de dois a cinco anos e multa, preenchendo-se, portanto, o pressuposto do art. 313, I, do Código de Processo Penal. Além disso, a prisão é necessária para assegurar a aplicação da lei penal, por conveniência da instrução criminal e para garantir ordem pública […] demonstra sua deliberação intenção de não se submeter aos efeitos e eventual sentença penal condenatória, circunstancia concreta apta a justificar o seu cárcere cautelar”.

O caso repercutiu em todo o Piauí depois que a denunciada publicou texto de cunho racista em uma rede social. Durante as investigações, apurou-se que a ré ofendeu e ameaçou verbalmente uma colega dentista, prometendo causar-lhe mal. Pouco depois, Delzuite Ribeiro de Macêdo arremessou uma tesoura de costura contra o veículo em que se encontrava a vítima, bem como seu marido e a filha de ambos, que tinha apenas um mês de idade.

Delzuite foi presa no dia 17 de abril após cumprimento de um mandado de prisão expedido pela polícia. A acusada se encontrava na casa de hospedagem do Sindicato dos Trabalhadores da Educação do Piauí (SINTE-PI), no Centro de Teresina.

meionorte 

 


07 / 02 / 2019 - as 12:05

Um homem identificado como Almir Paiva Rodrigues, 40 anos, foi preso por estupro de vulnerável nessa quarta-feira (6), em Timon (MA), na Região Metropolitana de Teresina. De acordo com a Polícia Civil do Maranhão, o suspeito praticou a violência sexual e agrediu a mordidas uma adolescente de 14 anos.

"Ele era vizinho da vítima e praticou o crime mediante uso de violência. Ele mordeu ela e ameaçou ela com uma faca no pescoço durante o estupro", informou a delegada Mariely Vilhena, da Polícia Civil do Maranhão.

O crime aconteceu em novembro de 2018 e a vítima relatou o ocorrido para a mãe no dia seguinte. "A mãe dela procurou a polícia, mas ele foi agredido por algumas pessoas, precisou ser hospitalizado e foi levado para a UPA", afirmou a delegada.

Devido à gravidade dos ferimentos, o homem foi transferido para o Hospital de Urgência de Teresina. "De lá ele fugiu e estava foragido até essa quarta-feira quando ele foi preso em uma casa onde estava escondido em Timon", disse a delegada Mariely Vilhena.

Almir Rodrigues tentou fugir dos policias, mas foi preso após perseguição e encaminhado para a unidade prisional Jorge Vieira, em Timon, onde ficará à disposição da Justiça do Maranhão enquanto responde por estupro de vulnerável.

Fonte: G1PI

 



PUBLICIDADE