23 / 08 / 2018 - as 09:51

A operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) prendeu na manhã desta quinta-feira (23) o ex-prefeito de Buriti dos Lopes, Bernildo Duarte Val e mais cinco empresários suspeitos de corrupção. 

As prisões fazem parte da terceira fase da operação Escamoteamento deflagrada pelo Ministério Público Estadual. Estão sendo cumpridas 13 mandados de prisões preventiva e temporária, oito já estão detidos. Os presos são suspeitos pelo crime de fraude em licitação, lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção. 

Entre os presos estão o empresário Carlos Kenede Fortuna Araújo, o Carlinho Pezão, além de servidores públicos e engenheiro. Foi preso também o ex-secretário de Finanças de Viçosa, no Ceará, Rafael de Sousa Arruda. 

Atualização 7h30

A 3° fase da operação Escamoteamento foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (23). A investigação tem como foco o desvio de recursos públicos do município de Buriti dos Lopes (PI), onde algumas empresas e empresários da Serra da Ibiapaba no Ceará, juntamente com a participação de agentes públicos desviaram recursos públicos entre os anos de 2013 e 2016. 

Estão sendo cumpridos sete mandados de prisão preventiva, seis mandados de prisão temporária e 16 de busca e apreensão. As ordens judiciais foram expedidos pelo juízo da Vara Única de Cocal, cidade onde tede início a operação. 

Durante a investigação, o Ministério Público do Piauí solicitou o bloqueio no total de R$ 8.388.822,64 de bens dos investigados, valor este inicialmente detectado de prejuízo ao erário.

A operação é comandada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Estado do Piauí (Gaeco),  com o apoio e participação no cumprimento dos mandados, da Controladoria Geral da União, Tribunal de Contas do Estado do Piauí, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Civil do Piauí e Polícia Militar do Piauí, além do Ministério Público do Estado do Ceará.

Aguarde mais informações

Fonte:cidadeverde.com

 

 


23 / 08 / 2018 - as 09:33

Está marcada para esta quinta-feira (23) a primeira audiência de instrução e julgamento do motorista Paulo Alves do Santos Neto, acusado de matar a ex-namorada, a cabelereira Aretha Dantas com 22 facadas. O crime ocorreu na madrugada do dia 15 de maio e chocou a capital pela brutalidade com a qual foi praticado. Após esfaquear a jovem, Paulo é acusado de passar com o carro sobre o corpo da vítima para tentar simular um atropelamento. 

A 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri de Teresina autorizou  a quebra do sigilo telefônico do acusado e da vítima, a pedido do assistente de acusação do caso.  O despacho foi publicado no Diário Oficial da Justiça da última segunda-feira (20). A audiência está prevista para iniciar as 8h30 na 1ª vara e nela devem ser ouvidas todas as testemunhas de defesa e acusação.

O juiz Antônio Reis de Jesus Nolêtto já negou por duas vezes um pedido de exame de insanidade mental pedido pela defesa do acusado. A defesa também pediu a retirada de provas encontradas em sua casa, alegando que são ilícitas pela forma como foram buscadas pela Polícia.

A denúncia contra Paulo foi enviada pelo Ministério Público do Estado para a Justiça no dia 05 de junho e tem a frente o promotor de justiça Benigno Filho e acatada pela 1ª Vara do Tribunal Popular do Júri.

O crime

O motorista Paulo Alves dos Santos Neto está preso desde o dia 16 de maio, indiciado por homicídio duplamente qualificado com feminicídio. Durante as buscas, a Polícia Civil  localizou várias manchas de sangue da jovem na residência do acusado e ainda dentro e fora do seu veículo.

Em entrevista a TV Cidade Verde, o delegado Francisco Costa, o Bareta, titular da Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoa, afirmou que a jovem passou por “um intenso sofrimento” ao levar 20 facadas e ser atropelada por duas vezes pelo veículo de Paulo Neto. O corpo dela foi encontrado na avenida Maranhão por populares, na zona Sul de Teresina.

O pai de Aretha, Aldir Claro, de 61 anos, diz que a jovem foi vista pela última vez ao sair de casa, vestindo uma blusa de cor preta e short jeans. Ela havia dito que iria lanchar em um restaurante no bairro Saci.  Aldir Claro afirmou que a família não tinha conhecimento da violência sofrida por Aretha e que após a morte vieram à tona várias agressões, inclusive uma de que ele usava um pitbull para intimidá-la. Vizinhos relataram à imprensa que ouviam agressões.

Fonte: cidadeverde.com

 


22 / 08 / 2018 - as 10:21

Os suspeitos de roubar e estuprar uma mulher, entre as cidades de São Lourenço do Piauí e São Raimundo Nonato, no Sul do Estado, foram presos nesta terça-feira (21), pouco mais de dois meses após os crimes.

De acordo com a Polícia Civil, Edemilson Alves dos Santos, vulgo Guto, e Jilclécio de Souza Luna, vulgo Clecin, teriam praticado também de uma série de outros crimes como roubos a transeuntes e a comércios na região. 

"Os fortes indícios de autoria dos crimes resultaram na decretação da prisão de ambos. Eles são suspeitos de terem praticado uma série de crimes graves, incluindo estupro, roubos de dezenas de telefones celulares, e a estabelecimentos comerciais nesta cidade. O caso do estupro foi um dos crimes que mais repercutiu em toda a região", disse a delegada Cynthia Verena, delegada regional de São Raimundo Nonato, que investigou o caso. 

Sobre o estupro, a  dupla armada teria anunciado  o assalto, levado a vítima a um matagal e praticado a violência sexual. Logo em seguida, os dois foram embora levando a motocicleta da vítima. 

Edemilson e Jilclécio foram presos em cumprimento a mandados judiciais. Eles são naturais da Bahia e se encontravam na companhia de um morador da cidade que estaria dando apoio logístico aos crimes. 


fonte:cidadeverde.com

 

 


17 / 08 / 2018 - as 11:47

Uma colisão envolvendo um caminhão tanque e uma caminhonete, modelo MAZDA B2200, deixou uma pessoa morta e duas feridas, no início da tarde desta quinta-feira (16) na BR-343, entre as cidades de Altos e Campo Maior. Um dos feridos é uma criança.
 
 
Segundo o agente da Polícia Rodoviária Federal, L. Damascendo, o motorista da caminhonete abasteceu o veículo no posto de combustível e tentava entrar na rodovia com destino a Campo Maior, quando foi colhido por um caminhão tanque, que seguia no sentido contrário.
 
 
Na caminhonete viajavam o motorista, Antonio José, de 68 anos, que morreu no local, uma senhora e uma criança, que seria sobrinha do casal. A família é de Altos-PI e seguia com destino a Campo Maior, almoçar na casa de familiares no Povoado Alto do Meio. O caminhão seguia de Fortaleza com destino a Belém-PA, carregado de hipoclorito.
 
 
Segundo o agente L. Damasceno, quando a PRF chegou ao local os feridos já haviam sido encaminhados ao hospital, por uma equipe do SAMU, e que populares disseram que a senhora estava com uma lesão grave no braço e a criança com lesão na cabeça.
 
 
Ainda segundo o agente, o motorista do caminhão contou que o motorista da caminhonete entrou bruscamente na rodovia e não houve tempo de frear o caminhão e evitar a colisão.
 
 
Fonte PortalC7

16 / 08 / 2018 - as 09:44

Weslley Marlon Silva, acusado de efetuar os disparos que mataram o cabo do Batalhão de Operações Especiais (Bope) Claudemir de Sousa, foi morto durante troca de tiros com a polícia no Parque Eliane, na Zona Sul de Teresina. Ele chegou a ser socorrido, mas morreu na tarde desta quarta-feira (15) ao ser atendido no Hospital de Urgência de Teresina (HUT).

"A Polícia Civil foi entregar uma intimação contra outro indivíduo no Parque Eliane, mas o Weslley pensou que era para ele e quando viu os policiais civis foi logo atirando e os agentes revidaram. Ele foi atingido com um tiro na cabeça e morreu no hospital", informou o subnente Carlos, da Companhia do Promorar.

O acusado estava em liberdade desde janeiro, após decisão do juiz Antônio Reis de Jesus Nollêto de que ele e os outros indiciados estavam há mais de um ano presos e que atenderam aos atos processuais para o que foram intimados. Foram denunciados pelo crime Leonardo Ferreira Lima, Maria Ocionira Barbosa de Sousa, José Roberto Leal da Silva, conhecido como Beto Jamaica, Weslley Marlon Silva, Francisco Luan de Sena, Igor Andrade de Sousa, Thaís Monait Neris de Oliveira e Francisco Luan de Sena.

Crime encomendado

Claudemir Sousa, 33 anos, estava saindo da academia onde treinava quando foi abordado pelos criminosos. No dia seguinte cinco pessoas foram presas, entre elas um homem que usava tornozeleira eletrônica. A investigação da Polícia Civil e do Ministério Público apontou que Leonardo Ferreira Lima e Maria Ocionira Barbosa de Sousa encomendaram a morte da vítima. Os suspeitos mantinham um relacionamento amoroso e eram parceiros em supostas fraudes ao INSS.

A peça do MP defende que, temendo que a reaproximação prejudicasse sua relação amorosa e financeira, os acusados planejaram o homicídio e ofereceram R$ 20 mil aos executores. A negociação foi intermediada pelo acusado José Roberto Leal da Silva, conhecido como Beto Jamaica, que contratou Weslley Marlon Silva, Francisco Luan de Sena e Igor Andrade de Sousa para a execução.

A denúncia aponta ainda Thaís Monait Neris de Oliveira, que serviu de 'olheira' para avisar quando a vítima saísse da academia.

Fonte: G1Pi

 

 

 

 


15 / 08 / 2018 - as 12:29

A Secretaria de Segurança Pública do Piauí continua nesta quarta (15) a Operação Piauí Seguro, uma integração entre a Polícia Civil e a Polícia Militar com o objetivo de levar a sociedade tranquilidade tirando de circulação acusados de crimes como tráfico e roubos, e ainda apreender drogas e armas. Nesta terça, a Operação teve início e realizou 18 prisões em Teresina e Timon.
 
No início da manhã, a Operação tem como alvo 15 locais na zona Norte de Teresina para cumprimento de mandados de busca e apreensão. O Secretário de Segurança, Cel Rubens Pereira e o Delegado Sebastião Alencar, titular do 7. DP; Cel Márcio, Coordenador de Operações da PM e o Comandante do Policiamento Especializado, Cel Sousa Filho e os demais policiais envolvidos na Operação estarão disponíveis para atender a imprensa no 7°. DP onde serão conduzidos os presos e material apreendido na Operação Piauí Seguro. O Distrito fica localizado no Bairro Parque Alvorada, na Rua Monteiro Lobato 1293, zona Norte da capital.
 
 

14 / 08 / 2018 - as 15:25

Um ex-presidiário do estado de São Paulo foi preso pela Polícia Civil da município de Esperantina, a 188 km de Teresina, suspeito por um assalto a um motociclista no centro da cidade. O crime foi flagrado por câmeras de segurança. O homem identificado como João Batista Alvino Filho, de 39 anos, passou 18 anos e seis meses no presídio de Presidente Venceslau.

De acordo com o delegado Leonardo Alexandre, da delegacia de Esperantina, João Batista começou a ser investigado após assaltar um motociclista no dia 8 de julho. O crime foi flagrado por câmeras de segurança de um estabelecimento. “Não resta dúvidas quanto a autoria desse crime”, disse o delegado.

Nesta segunda-feira (13) os policiais descobriram que o suspeito estaria morando na cidade vizinha, Joaquim Pires, a 53 km de Esperantina. Policiais civis e militares de Joaquim Pires diligenciaram até a casa do suspeito, onde ele foi localizado e preso. Na casa, foram encontradas a arma de fogo utilizada no assalto e a motocicleta roubada.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito já foi condenado por crimes como roubo, falsidade ideológica e porte de arma de fogo em São Paulo, e foi condenado a 18 (dezoito) anos e 6 (seis) meses de reclusão. A pena foi cumprida integralmente em regime fechado. Em sua ficha, constam várias sindicâncias por mau comportamento carcerário, o que impediu que ele tivesse acesso a benefícios da execução da pena como o livramento condicional.

O delegado Leonardo Alexandre disse ainda que depois da prisão de João Batista, a delegacia recebeu diversas denúncias de outros crimes que teriam sido cometidos pelo suspeito em Esperantina. “Por enquanto ele está preso pelo porte ilegal de arma de fogo e pelo roubo cometido na semana passada. Vamos apurar essas outras denúncias”, disse o delegado Leonardo.

 

FONTE: G1 PI

 


14 / 08 / 2018 - as 15:20

Um homem, identificado apenas pelas iniciais E. L. S. morreu em um grave acidente registrado na BR-316 na altura do KM 134, nas proximidades do município de Elesbão Veloso. O acidente aconteceu na segunda-feira (13/08).

De acordo com informações repassadas pela Polícia Rodoviária Federal (PRF-PI), responsável pela ocorrência, o homem seguia em um carro de passeio modelo Fiat Pálio, placa não identificada, quando colidiu violentamente contra um caminhãoque seguia no sentido contrário.

Com o o forte impacto, E. L. S. foi a óbito ainda no local do acidente. Segundo a PRF, os dois veículos colidiram frontalmente. Os primeiros levantamentos realizados apontam que o motorista do carro pequeno pode ter dormido ao volante e invadido a contramão, provocando a colisão.

O trecho chegou a ficar parcialmente interditado, mas foi liberado logo em seguida. O corpo foi removido por uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) de Teresina.

Fonte: meionorte.com

 



PUBLICIDADE