07 / 10 / 2015 - as 10:41

A maior Feira de Economia Solidária do Piauí, que reunirá cerca de 100 empreendimentos na praça Pedro II, terá início na próxima quarta-feira (7). O evento, que deve atingir um público de 10 mil pessoas por dia, se estenderá até o dia 9 de outubro e, além da exposição e vendas de produtos, levará aos visitantes uma grande variedade de atividades.

Mais de 10 municípios de diversas regiões do estado irão participar. “Os frequentadores poderão comprar excelentes produtos com ótimos preços. O espaço de comercialização promete ser o ponto alto do evento, que tem por finalidade incentivar essa compra justa”, explica o representante do Fórum de Economia Solidária, Gilmar Pereira.

Segundo o secretário do Trabalho e Empreendedorismo, Gessivaldo Isaías, esse será o maior evento de Economia Solidária já realizado no Piauí. “A Feira será muito importante para a divulgação deste modo de economia justa, sustentável e democrática. Queremos chamar a atenção para esse jeito diferente de produzir e fazer com que ganhe seu espaço no Estado”, destacou o gestor da Setre.

Além da grande variedade de produtos econômicos solidários, os visitantes da feira poderão participar de atividades como palestras, cursos, oficinas, trocas solidárias e conferir as atrações culturais e musicais que irão garantir a diversão durante os três dias. Já estão confirmadas as apresentações da Orquestra Sinfônica, Dandinha e Banda, Bem-the-vi Atrevido, Amauri Jucá, Lene Silva, Ijexa Nagô, Bansa Texano e Sambatom.

O evento, que será aberto ao público, é uma realização da Associação Piauiense de Apoio e Incentivo à ações e Estudos para o Desenvolvimento Sustentável (Aspaiedes), com apoio do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Trabalho e Empreendedorismo (Setre), do Fórum Estadual de Economia Popular e Solidária (Feeps) e Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi).

 


01 / 10 / 2015 - as 08:43

O aumento nas bombas de combustíveis deveria aparecer só no fim de semana, mas desde quarta-feira (30), o consumidor percebeu a diferença no bolso. Em Teresina, o litro da gasolina aumentou em média 0,20 e o Procon irá verificar se há abuso nos valores repassados aos motoristas. 

Em entrevista, o coordenador do Procon, Nivaldo Ribeiro destaca que outro ponto a ser analisado é o preço do combustível na capital e no interior do Estado. 

"A partir de hoje vamos abrir investigação para observar o aumento repassado ao consumidor, se era obrigatório esse acréscimo e por que o preço do combustível em Campo Maior e Piripiri, por exemplo, é menor do que em Teresina. Vamos levantar uma planilha de custos para saber se esse aumento é abusivo e a vigência dele. Diante da crise, só quem paga é consumidor e por isso a partir de hoje, vamos colocar os fiscais na rua", disse Ribeiro. 

Se constatado abuso no valor da gasolina e óleo diesel, será aberto processo administrativo, imputado multa e o proprietário do posto de combustíveis ainda pode incorrer no crime contra a economia popular, explica o coordenador do Procon.

O reajuste autorizado pela Petrobras, nesta semana, foi de 6% para a gasolina e 4% para o diesel.

Consumidores que se sentirem lesados, podem procurar a sede do Procon em Teresina, situado na rua Álvaro Mendes, 2294, Centro, no horário de 7h às 13h30.

Fonte: cidadeverde.com

 


15 / 09 / 2015 - as 08:43

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, informou, há pouco, que o governo pretende criar um tributo nos moldes da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), com alíquota de 0,2%, para elevar a arrecadação e ajudar a fazer superávit primário (economia para pagar os juros da dívida) em 2016. De acordo com Levy, a volta do chamado imposto do cheque proporcionará arrecadação de R$ 32 bilhões.

“Foi considerado que, diante de todas as alternativas de tributos, a prorrogação da vigência da lei original de 1996 da CPMF seria o caminho que traria menor distorção à economia”, disse o ministro, em entrevista coletiva na qual foram anunciados cortes no Orçamento de 2016 e medidas para redução de gastos tributários e aumento de receita. Segundo Levy, o objetivo é que a nova CPMF "não dure mais do que quatro anos".

O ministro da Fazenda destacou que a CPMF é a opção “com menor impacto inflacionário para levantar uma receita desse vulto” e o tributo que pode ser distribuído de maneira mais equitativa entre diversos setores da economia.

Somadas, as medidas para redução de gastos tributários e aumento de arrecadação somam R$ 28,4 bilhões. O valor já inclui um desconto de R$ 5,5 bilhões, que é a previsão de redução na arrecadação para o ano que vem devido à revisão de parâmetros macroeconômicos.

As medidas foram anunciadas com o objetivo de atingir superávit primário de 0,7% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e riquezas produzidos em um país), o equivalente a R$ 34,4 bilhões. Com a economia, o governo quer recuperar credibilidade junto aos investidores internacionais.

Em 31 de agosto, o Executivo entregou ao Congresso Nacional a proposta orçamentária para o ano que vem, com previsão de déficit de R$ 30,5 bilhões. Uma semana depois, a agência de classificação de risco Standard & Poor's rebaixou a nota de crédito do Brasil de BBB- para BB+, retirando o grau de investimento do país. O grau é dado a países considerados bons pagadores e seguros para investir.

Fonte: Agência Brasil

 


18 / 08 / 2015 - as 14:22

O Senac, no Piauí, divulgou o edital do Programa Senac de Gratuidade (PSG) para o segundo semestre de 2015. São mais de 2 mil vagas para cursos técnicos, de capacitação e aperfeiçoamento envolvendo os municípios de Teresina, Campo Maior, Valença, Picos, Parnaíba, Floriano e São Raimundo Nonato. 

O Programa Senac de Gratuidade destina-se a pessoas cuja renda per capita não ultrapasse dois salários mínimos federal, na condição de alunos matriculados ou egressos da educação básica e trabalhadores, empregados ou desempregados, priorizando-se aqueles que satisfizerem as duas condições: aluno e trabalhador e que desejam obter o seu primeiro emprego, se requalificar ou abrir o próprio negócio.

As matrículas devem ser feitas presencialmente e por ordem de chegada na sede do Senac de cada município a partir desta segunda-feira (17), conforme cronograma previsto no edital.

Editais no Senac

Mais informações 3228-9500


04 / 08 / 2015 - as 09:54

Depois de ensair uma recuperação em maio, a produção industrial nacional voltou a mostrar resultado negativo ao recuar 0,3% em junho, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou nesta terça-feira (4).

Em relação ao mesmo mês do ano passado, a atividade fabril caiu ainda mais, 3,2%, a 16ª baixa negativa seguida. No semestre, de janeiro a junho, a indústria acumula retração de 6,3%, impactada pela produção de veículos automotores, reboques e carrocerias, que sofreu redução de quase 21%.

Apesar de todas as taxas serem negativas em junho, o recuo de 5% no acumulado em 12 meses apresentou uma perda menos intensa do que a observada em maio, -5,3%, e interrompeu a trajetória descendente iniciada em março de 2014, apontou o IBGE.

“A produção volta a operar no campo negativo na margem da série, após ter tido movimento de maior expansão no mês anterior, ainda assim era movimento de redução de ritmo da produção industrial. Até porque ele [o crescimento de 0,6% em maio] tão pouco eliminava, revertia trajetória descendente que a produção industrial vinha demonstrando. Ou seja, a entrada de mais um resultado negativo mantém aquela leitura que já vem mostrando menor ritmo, trajetória descendente há um tempo”, analisou André Luiz Macedo, gerente da Coordenação de Indústria do IBGE.

Tipos de produção
De maio para junho, o que mais influenciou negativamente a queda do indicador foram máquinas e equipamentos (-7,2%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (-12,7%), além de veículos automotores, reboques e carrocerias (-2,8%).

“São atividades que vêm observando comportamento de redução de jornada de trabalho, férias coletivas, suspensão de contratado de trabalho, tentativas de reduzir a produção para adequar a produção corrente, a demanda e o estoque.”

Contribuíram para que a queda não fosse ainda maior os desempenhos da indústria de produtos alimentícios, que cresceu 3%, e dos setores de bebidas (3,6%) e de perfumaria, sabões, detergentes e produtos de limpeza (1,7%).

“Muito desse crescimento [3% dos alimentos] tem relação do complexo de carnes, mais especificamente do setor de aves, que vem mostrando impulso maior. Pode ter relação importante com o próprio aumento da carne bovina, deslocamento de consumo, exportações da carne de aves vem mostrando incremento importante, então, está na base da explicação do movimento mais recente do setor de alimentos.”

Entre as categorias econômicas, recuaram bens de consumo duráveis (-10,7%) e bens de capital (-3,3%), "influenciadas, em grande parte, pela menor produção de automóveis e eletrodomésticos, na primeira, e de caminhões, na segunda.".

Fonte: G1


03 / 08 / 2015 - as 10:26

Com 345 mil postos formais de trabalho extintos nos seis primeiros meses do ano, a economia brasileira deve acelerar a diminuição de empregos no segundo semestre. Segundo estudo do Conselho Federal de Economia (Cofecon) divulgado nesta semana, o país deve encerrar o ano com 1 milhão de vagas com carteira assinada a menos.

Com base no estudo, a entidade recomenda ações de longo prazo para reativar o mercado de trabalho. Para a entidade, os sucessivos reajustes da taxa Selic, juros básicos da economia, estão provocando impacto direto sobre a geração de empregos nos últimos anos. Nos últimos 12 meses, o efeito intensificou-se, resultando na extinção de postos de trabalho.

De acordo com o levantamento, o início do ciclo de elevação dos juros básicos, em abril de 2013, coincidiu com a redução da geração de empregos, conforme as estatísticas do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgadas pelo Ministério do Trabalho. Naquela época, a Selic estava em 7,25% ao ano, no menor nível da história, e passou a ser reajustada com alguns intervalos de estabilidade, desde então.

A partir do segundo semestre do ano passado, quando o país passou a fechar mais postos de trabalho do que criou, a situação agravou-se. Na época, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) segurou a taxa básica, deixando para aumentar a Selic somente após o segundo turno das eleições presidenciais. De lá para cá, foram sete aumentos consecutivos, que elevaram a Selic para 14,25% ao ano, no maior nível desde outubro de 2006.

No segundo semestre do ano passado, o país fechou 176 mil postos de trabalho com carteira assinada. Nos seis primeiros meses deste ano, o fechamento aumentou para 345 mil vagas. Para o Cofecon, a maior extinção de emprego indica que o reajuste da taxa Selic foi maior que o ideal, passando a sufocar a economia.

“Os ajustes de curto prazo da política econômica têm tido reflexo direto nas condições de vida de grande parte da população, concomitante à ausência de um projeto que contemple políticas capazes de pavimentar uma trajetória sustentada de crescimento”, destacou o Cofecon em nota.

Para a entidade, a redução da taxa Selic representa apenas uma parte do processo para revigorar o mercado de trabalho. Entre as outras medidas defendidas pelo Conselho Federal de Economia estão investimentos em infraestrutura, com destaque para a retomada do programa de concessões; simplificação tributária; redução da burocracia; condições favoráveis de crédito a setores que sejam grandes geradores de emprego; além de incentivos à ciência, tecnologia e inovação.

O Cofecon também defende o aumento da competição entre os bancos, com a adoção de medidas que reduzam o spread bancário – diferença entre as taxas pelas quais as instituições captam recursos e as taxas com que emprestam ao consumidor. O indicador é considerado a principal fonte de lucro dos bancos. “É recomendável a adoção de medidas que reduzam o spread bancário e estimulem a concorrência no setor, na medida em que causa espécie o aumento dos lucros dos bancos em meio à gravidade da atual crise”, destaca o comunicado da entidade. 

Fonte: Agência Brasil

 


03 / 08 / 2015 - as 10:24

Pelo menos 11 órgãos abrem inscrições na segunda-feira (3) para 1.296 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os salários chegam a R$ 13.009 na Prefeitura de São Gabriel do Oeste (MS). Somente no Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU Oeste, em Minas Gerais, são 360 vagas.

Câmara Municipal de Cristalina (GO)
A Câmara Municipal de Cristalina (GO) vai abrir concurso para 22 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 1.164,68 a R$ 4.859,02. As inscrições podem ser feitas pelo site www.assertcon.com.br no período de 3 de agosto a 4 de setembro. As provas serão aplicadas na data provável de 18 de outubro (veja o edital no site da organizadora).

Câmara Municipal de Marialva (PR)
A Câmara Municipal de Marialva (PR) divulgou edital de concurso para 6 vagas e formação de cadastro de reserva em cargos de níveis fundamentla, médio e superior. Os salários variam de R$ 1.528,78 a R$ 2.835. As inscrições estarão abertas de 3 a 17 de agosto pelo site www.fauel.org.br. Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva.

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT)
O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato Grosso (IFMT) vai abrir concurso para 157 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. As remunerações variam de R$ 2.112,04 a R$ 9.012,50. As inscrições estarão abertas de 3 a 16 de agosto pelo site www.ufmt.br/concursos. Todos os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas. Ainda haverá análise de títulos.

Instituto Militar de Engenharia do Exército
O Comando do Exército, por meio do Departamento de Ciência e Tecnologia, abriu processo seletivo para 5 vagas para o Concurso de Admissão ao Curso de Formação de Oficiais da Ativa (CA/CFrm) do Quadro de Engenheiros Militares no Instituto Militar de Engenharia, de 2015/2016. Todas as oportunidades são para a área de fortificação e construção. As inscrições estarão abertas no período de 3 de agosto a 15 de setembro no site www.ime.eb.br. O processo seletivo terá exame intelectual, inspeção de saúde e exame de aptidão física. As datas das provas ainda não foram divulgadas.

Polícia Militar de Minas Gerais
A Polícia Militar de Minas Gerais divulgou edital de concurso público para 120 vagas no curso de formação de oficiais. O salário inicial será de R$ 5.769,43. Os candidatos devem ter nível superior em direito. As inscrições estarão abertas de 3 de agosto a 2 de setembro pelo site www.policiamilitar.mg.gov.br. O concurso terá validade de 30 dias e poderá ser prorrogado, uma vez, pelo mesmo período.

Prefeitura de Bela Vista de Goiás (GO)
A Prefeitura de Bela Vista de Goiás (GO) vai abrir concurso para 140 vagas para o cargo de gari. São 35 vagas imediatas e 105 para formação de cadastro de reserva. O salário é de R$ 788. As inscrições devem ser feitas de 3 a 20 de agosto pelo site www.itco.org.br. Todos os profissionais serão avaliados por meio de prova objetiva.

Prefeitura de Jaguariúna (SP)
A Prefeitura de Jaguariúna (SP) divulgou dois editais de concurso público para um total de 49 vagas em cargos de níveis médio/técnico e superior. Os salários vão de R$ 1.895,70 a R$ 10.225,73. As inscrições podem ser feitas pelo site www.ibamsp-concursos.org.br de 3 a 27 de agosto. A seleção será feita por meio de prova objetiva e análise de títulos.

Prefeitura de Sabará (MG)
A Prefeitura de Sabará (MG) vai abrir processo seletivo para 71 vagas em cargos de nível superior. Os salários vão de R$ 2.123,41 a R$ 2.786,21. As inscrições podem ser feitas pelo site www.seapconcursos.com.br de 3 a 13 de agosto. Todos os candidatos serão avaliados por meio de prova objetiva.

Prefeitura de São Gabriel do Oeste (MS)
A Prefeitura de São Gabriel do Oeste (MS) divulgou edital de concurso para 79 vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade. As remunerações variam d eR$ 985,30 a R$ 13.009. Os candidatos podem se inscrever de 3 de agosto a 8 de setembro pelo site http://fapec.org.br. A prova objetiva está prevista para o dia 27 de setembro.

Prefeitura de São Sebastião do Paraíso (MG)
A Prefeitura de São Sebastião do Paraíso (MG) vai abrir concurso para 287 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. Os salários vão de R$ 788 a R$ 6.779,95. As inscrições podem ser feitas pelo site www.objetivas.com.br de 3 a 31 de agosto. Todos os candidatos serão avaliados por meio de provas objetivas 

Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU Oeste, em Minas Gerais
O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência - SAMU Oeste, em Minas Gerais vai abrir processo seletivo para 360 vagas em cargos de níveis fundamental, médio e superior. As remunerações variam de R$ 1.250 a R$ 8.000. Os candidatos podem se inscrever de 3 a 21 de agosto pelo site www.ufsj.edu.br/fauf. A prova objetiva está prevista para o dia 20 de setembro (veja o edital no site da organizadora).


Fonte: G1

 


08 / 07 / 2015 - as 10:22

Em cada etapa da vida, as pessoas ficam mais propensas a desenvolver diferentes tipos de doenças. Uma que pode vir com a idade avançada é a catarata.  Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) apontam que a catarata é uma das principais causas de cegueiras do mundo, principalmente entre os idosos. (Fonte: OMS).

Para evitar a cegueira decorrente da catarata, a principal recomendação é incluir na rotina as consultas com um oftalmologista para diagnosticar qualquer possível problema de forma precoce. No entanto, a dificuldade de deslocamento até Teresina sempre foi uma “pedra no sapato” de muitas pessoas que precisam de tratamento oftalmológico. Agora, essa realidade mudou!

 A população de Campo Maior é região já pode fazer sua consulta ou tratamento oftalmológico sem sair da cidade. Com um corpo clínico altamente qualificado, o Instituto da Catarata, em Campo Maior, já é uma realidade.

O Instituto é um centro de referência em diagnósticos, exames e cirurgias oftalmológicas, sendo formado por uma equipe de profissionais com vasta experiência, tanto no atendimento ao público como no quesito conhecimento técnico. Isso significa um olhar atento sobre a saúde ocular dos nossos pacientes.

Dr. Luís Augusto Castelo Branco (Diretor do Instituto da Catarata)

Para comodidade dos pacientes, o Instituto da Catarata possui convênio com os principais planos de saúde que atuam no Piauí: IAPEP SAÚDE, PLAMTA, UNIMED e GEAP.

O instituto da Catarata está localizado na Rua José Euzébio, 1323, no centro de Campo Maior. Telefone: (86) 3252-2084.

 Aguardamos sua visita!

As atendentes Naira e Kecya aguardam sua visita.

CONHEÇA OS NOSSOS PROFISSIONAIS:

*Dr. Luís Algusto Castelo Branco (CRM 20190-PI);

Especialidade: Cirurgia da Catarata;

Atendimento: Segunda-Feira (Tarde) e Quinta-Feira (Manhã).

 

*Dr. João Batista (CRM 793-PI);

Especialidade: Oftalmologia para crianças e Estrabismo;

Atendimento: Sábado.

 

*Dr. Marcos Guedes (CRM 3381-PI);

Especialidade: Retina e Vítreo;

Atendimento: Quinta-Feira.

 

*Dr. Bruno Nogueira (CRM 3734-PI);

Especialidade: Cirurgia da Catarata;

Atendimento: Sexta-Feira.

 

REDAÇÃO DO PORTAL FATO



PUBLICIDADE