10 / 07 / 2020 - 08h51
Aulas remotas garantem rotina de estudos para 10 mil alunos em Campo Maior

As aulas remotas da rede municipal de ensino de Campo Maior garantem uma rotina de estudo durante a pandemia do novo coronavírus aos mais de 10 mil estudantes matriculados. São crianças do ensino infantil e adolescentes do ensino fundamental que têm acesso aos materiais pedagógicos através da internet e também por material impresso.

Os pais de alunos do ensino infantil recebem atividades impressas a cada 15 dias na sede das próprias escolas. Já os alunos do ensino fundamental recebem semanalmente atividades impressas, bem como materiais complementares através da internet. Os conteúdos são preparados pelos professores da rede municipal atendendo as especificidades de cada turma.

O prefeito Professor Ribinha afirma que as aulas remotas devem ser ampliadas em Campo Maior com uma plataforma educacional adquirida recentemente pelo município. O gestor explicou que a ferramenta vai beneficiar alunos e educadores com uma metodologia ágil e moderna.

“A plataforma foi adquirida e está sendo configurada para atender nossa demanda de ensino. Através dela teremos sala de aula virtual, envio de arquivos digitais e sem, dúvida, um ensino aprendizagem de qualidade. Nossos professores serão capacitados para utilizarem essa ferramenta e mantermos nosso padrão de qualidade na Educação de Campo Maior”, disse Professor Ribinha.

O secretário municipal de Educação, Edvaldo Lima, afirmou que as aulas remotas mantém o planejamento que foi preparado para esse ano. Por outro lado, a ausência dos alunos nas escolas permite que as unidades recebam reformas e ampliação para receber os estudantes no momento da retomada das atividades.

“Tínhamos um planejamento para ser executado esse ano na Educação, mas que precisou ser adaptado devido a pandemia. Encontramos na forma remota uma metodologia eficaz e, entendemos, junto com o prefeito Professor Ribinha, que poderíamos usar essa ausência dos alunos para criar um grande programa de reformas das escolas”, disse o secretário.

Fonte: Portal de Campo Maior



Publicidade