07 / 02 / 2019 - as 12:02


A travesti Mikael Cássio Oliveira Monteiro, 25 anos, passou por uma cirurgia para retirada do olho nesta quarta-feira(06), após o procedimento, ela se recupera bem em uma enfermaria do Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Conhecida como Mikaela, ela foi vítima de um tiro no olho no último sábado(02) e encontrada abandonada próximo ao quartel do Corpo de Bombeiros. 

Segundo Camila Monteiro, irmã da travesti, ela está bem, conversa e caminha normalmente. 

"Ela contou para minha mãe, que está com ela direto, mas eu não sei o que aconteceu. Só sei que ela é usuária (de drogas) há mais de dez anos e morava no mundo, só de vez em quando que aparecia em casa", conta a irmã. 

Ela acredita que a Mikaela vá para a casa da mãe, na zona Norte, até sarar o olho e depois deverá ser internada. "Já estou tentando uma vaga numa clínica para tratar esse vício dela", afirmou Camila, que disse ainda que não precisa mais de ajuda com fraldas, porque Mikaela já deixou a UTI. 

A Polícia Civil que investiga o caso apura se tem participação de um garoto de 12 anos e mais duas pessoas, todos seriam amigos da vítima e que o tiro teria ocorrido durante uma brincadeira. O coordenador do Grupo de Apoio Operacional (GAO) do Gerência de Policiamento Metropolitano, Joattan Gonçalves, também informou que já tem provas que o crime ocorreu em um lugar (no bairro Ilhotas) e a vítima foi encontrada em outro.

Os investigadores devem voltar nesta quinta(07) para tentar falar com Mikaela no HUT. 


fonte:cidadeverde.com

 

 


04 / 02 / 2019 - as 16:44

Por Samantha Cavalca 

Wellington Dias não veio, mas o deputado federal Fábio Abreu participou da reunião em que o ministro da Justiça Sérgio Moro apresentou projeto anticrime com alterações em 14 leis.

Ao blog, Abreu disse que vários pontos apresentados por Moro já estão tramitando no Congresso. “Lógico que a maioria das situações vem ao encontro do que sociedade tem reclamado. Cito o exemplo do decreto em relação às armas de fogo. Não muda nada”, afirma Abreu. 

O deputado fez uma crítica em relação ao projeto citar nomes de facções criminosas: “discordo totalmente de uma situação dessas. Não podemos em um projeto de lei nominar facções”. Segundo Abreu, isso vai criar uma publicidade. Ele também disse que vai sugerir mudanças nesse ponto da proposta em reunião da bancada da segurança que ocorre dia 06 deste mês. 

Fábio observa que o projeto de Moro deixou de fora a redução da maioridade penal, mas pautou a questão da prisão em segunda instância. “Vejo que é um assunto polêmico e que prisão nesses casos ainda carece de informações para que se possa prender uma pessoa”. 

Sobre o assunto, finalizou: “caso se faça isso, que seja com todos”. O texto apresentado por Moro afirma que o princípio da presunção da inocência não impedirá a prisão após condenação em segunda instância.

MEIONORTE

 


01 / 02 / 2019 - as 19:15

Em coletiva de imprensa realizada na Central de Flagrantes, o delegado Luccy Keiko deu detalhes do crime que chocou os teresinenses na manhã desta sexta-feira (1º).

 

Em coletiva de imprensa realizada na Central de Flagrantes, o delegado Luccy Keiko deu detalhes do crime que chocou os teresinenses na manhã desta sexta-feira (1º). O cabo da Polícia Militar, a disposição da vice-governadora Regina Sousa, identificado como Samuel de Sousa Borges, de 30 anos, levou três tiros na cabeça e morreu momentos depois de receber atendimento médico. O acusado de assassinato é Francisco Ribeiro dos Santos, policial do Maranhão lotado em Timon, no 11º Batalhão. O policial possui um histórico agressivo, tanto que em imagens resgatadas pela equipe de reportagem do Jornal Meio Norte ele aparece agredindo um rapaz identificado como Helvécio Silva Rocha Filho.

De acordo com Wanda Rocha, ouvinte da Rádio Jornal Meio Norte e irmã da vítima de espancamento que entrou em contato com a reportagem, o policial indentificado como Francisco Ribeiro dos Santos tem atitudes questionáveis. “Esse policial que está envolvido neste crime é totalmente desequilibrado. Eu sou de Timon e ele também trabalha lá. Alguns anos atrás, meu irmão vindo de moto, e ele também com mais dois policiais, pediram para meu irmão parar por conta da velocidade. No momento que ele foi parar, ele desequilibrou e caiu da moto”, conta. 

 

Wanda denuncia que o irmão, Helvécio Silva Rocha Filho, foi agredido sem nenhum motivo. “Por causa disso, ele bateu tanto no meu irmão, que não tinha reagido, não tinha feito nada. Isso tenho tudo filmado. Isso passou na própria Meio Norte e teve muita repercussão, foi para justiça e nunca deu em nada. E ele continua sendo policial. Infelizmente, para a justiça ser feita, foi preciso ele matar um companheiro de farda na frente do filho. Na época ainda fui chamado para ir ao Quartel de Timon, falar com o comandante, que pediu que eu abafasse o caso porque eles tomaria medidas militares. Mas resolvi divulgar para que isso não acontecia com outros irmãos, filhos e pais”, finaliza.

Vítima não resistiu aos disparos. Crédito: divulgação.

 Uma ambulância esperava o acusado de assassinato em frente a Central de Flagrantes, após tentativa de linchamento em frente ao Colégio Dom Barreto, após ter efetuado os disparos.. “Os populares se revoltaram e o agrediram antes da polícia chegar. A revolta foi antes do delegado Willame chegar com os policiais”, conta Luccy Keiko.

O delegado afirma . “Ele está sendo autuado em flagrante por homicídio qualificado e porte irregular de arma de fogo. Vamos ouvi-lo, mas as informações preliminares de algumas pessoas que presenciaram o assassinato é que era uma discussão entre ele e a vítima durante o trânsito. Os seguranças do Dom Barreto ainda tentaram amenizar a situação, o policial do Maranhão que cometeu o assassinato ainda entregou a arma que tinha na cintura, logo depois sacou e atirou contra a vítima. Não sabemos os motivos da discussão, mas ao que parece foi algo bobo, motivo fútil. Ele chegou a dizer que vítima estava perseguindo-o, mas é uma coisa que a gente duvida porque ele estava com o filho”, declara o delegado.

 Francisco Ribeiro dos Santos portava duas armas, sendo uma irregular. “O policial militar do maranhão foi preso com duas armas, uma pistola e uma 38, que está inclusive com porte irregular. Nós não sabíamos o que ele estava fazendo, mas estava de folga, a paisana. Ele é do Maranhão, lotado aqui em Timon, bem próximo”, acrescenta Keiko.

O filho da vítima e demais testemunhas devem ser ouvidos. “Eles foram vistos em uma discussão, ambos estavam de motocicleta, a vítima, inclusive, com o filho. O policial aparentemente não estava alcoolizado. Ele será submetido a exame de corpo de delito e fará alguns curativos. Os disparos foram na cabeça. O filho é uma criancinha e ainda não foi ouvido. As testemunhas serão ouvidas agora com riqueza de detalhes”, finaliza.

Velório será no RONE

O velório de Samuel Borges, policial militar morto no final da manhã desta sexta-feira, será no ginásio da sede da RONE, na Avenida Marechal Castelo Branco, a partir das 19h. A família, consternada, pede orações neste momento de dor.

meionorte

 


29 / 01 / 2019 - as 10:16

Pai e filho foram presos na tarde desta segunda-feira (28) pela Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes (DEPRE).  Eles foram condenados a cinco anos, cada um, pelo crime de tráfico de drogas. 

O coordenador da Depre, delegado Cadena Junior, ressaltou que a prisão dos dois ocorreu no Centro de Teresina, próximo ao  Mercado Velho. 

O pai foi identificado como Severino Crispim Lima Neto e o filho Ruan Italo da Silva Lima. No momento da prisão, eles não reagiram. Segundo o delegado, eles estavam vendendo óculos e relógios em uma banca.  

"Em fevereiro de 2016, o pai e o filho foram presos em flagrante delito na Vila da Prainha, próximo ao Centro Administrativo, com 11 tabletes de maconha. Na época, a prisão ocorreu pelas equipes do delegado (e ex-coordenador) Menandro e pela minha equipe. Eles foram liberados para responder o processo em liberdade. Agora saiu o mandado de prisão de condenação deles: cinco anos de cada para cada um", explicou o delegado.

Fonte: cidadeverde.com

 


23 / 01 / 2019 - as 16:26

Droga apreendida agora na área do 9° BPM, o Major Gilson estará à disposição às 16h:00min para entrevista e esclarecimentos.


18 / 01 / 2019 - as 13:20

Estado enfrenta união tática de facções criminosas contra política carcerária. Vídeos se espalham e aumentam sensação de insegurança. Governo cria recompensa por informação

Há uma guerra virtual dentro da guerra travada entre facções criminosas e o Governo estadual nas ruas do Ceará. Os criminosos se multiplicam em mensagens no WhatsApp e Facebook e amplificam a onda de pavor na qual Fortaleza e outras 50 cidades estão mergulhadas há duas semanas, quando atentados começaram a acontecer. Em contrapartida, o Estado tenta lançar mão de uma artilharia digital pesada para tentar rebater as ameaças. Passou inclusive a oferecer recompensa de até 30.000 reais por informações após uma denúncia feita por aplicativo levar a Secretaria Estadual da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) a um depósito clandestino com mais de cinco toneladas de explosivos.

Em vídeos, áudios e textos, os bandidos mostram como agem e mandam recados audaciosos à população e à alta cúpula da Polícia Militar cearense. “Agora a bagunça vai começar, é de com força”, debocha o membro de uma das facções enquanto filma um ônibus em chamas. “Uns toca fogo na prefeitura, uns toca fogo nos coisa lá dos policial, tá ligado?”, desafia outro, em reprodução das mensagens que mantém as incorreções ortográficas originais.

A ousadia é tamanha que até um canal no YouTube os criminosos criaram. O Facções News tem vídeo com quase 145 mil visualizações. “Logo que os ataques começaram [dia 2 de janeiro], a gente recebia mensagem direto. Eu lembro que uma das primeiras que chegaram para mim era dizendo que um avião tinha sido derrubado na BR. E muita gente acreditou porque o estrondo foi forte. O chão tremeu e tudo. Depois foi que a gente soube que tinham explodido uma bomba pra derrubar um viaduto”, relata a dona de casa Célia Souza, moradora do Metrópole, bairro de Caucaia, segunda maior cidade do Ceará, que fica na Região Metropolitana de Fortaleza.

Em duas semanas, o Ceará soma 220 atentados em 51 cidades. A onda começou logo após o novo secretário estadual de Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, afirmar que não reconhecia a existência de facções criminosas no Estado, anunciando a transferência de líderes. Mensagens atribuídas aos grupos anunciaram, então, espécie de trégua tática para lutar contra o inimigo comum: Albuquerque, de quem exigem a renúncia.

EL PAÍS

 


12 / 01 / 2019 - as 12:32

Populares informaram pelas redes sociais que a vítima é da localidade 020, zona rural de Pio IX
 
Um homem identificado por “Adaílton de Dêgo” foi encontrado morto nesta manhã de sexta-feira, 11 de janeiro, em um trecho conhecido como “Curva do Gato” na rodovia que liga o município de Pio IX à BR-020.
 
De acordo com informações, o homem foi encontrado caído por populares ao lado de um capacete e uma motocicleta Yamaha, de cor cinza. Uma ambulância foi deslocada até o local do acidente e conduziu o corpo até o necrotério municipal de Pio IX.
Populares informaram pelas redes sociais que a vítima é da localidade 020, zona rural de Pio IX. Neste momento a Polícia Civil trabalha na tentativa de localizar os familiares.
 
meio norte

04 / 01 / 2019 - as 12:28

Um homem identificado como Francinaldo Rodrigues da Silva foi preso na manhã desta sexta-feira (04) pela  Polícia Militar do Estado de São Paulo acusado de estupro de vulnerável no Estado do Piauí. 

Segundo informações, o homem foi preso no município de Barretos no interior de São Paulo e estava foragido do Piauí desde 2012 quando estuprou duas meninas no município de Valeça do Piauí.

O mandado de prisão pelos estupros foi expedido pela comarca da cidade de Inhuma, no Piauí. No momento o acusado está preso no Distrito Polícial de Barretos em São Paulo a disposição da justiça para ser transferido para o Piauí. 

Fonte: meionorte.com

 



PUBLICIDADE