14 / 08 / 2018 - as 15:17

Um sargento da Polícia Militar está entre os presos da Operação Piauí Seguro. Ele foi preso na manhã desta terça-feira (14). Ele é suspeito de crime sexual contra uma criança de nove anos. Além do PM, outros sete pessoas foram presas na operação, deflagrada ontem (13). A Operação Entre Rios, também deflagrada ontem, prendeu 10 pessoas. Até o momento, as operações contabilizam 18 prisões. 

De acordo com o boletim de ocorrência registrado pelo pai da vítima, do crime envolvendo o sargento, identificado como Eliaquim Matos, o suspeito teria violentado a criança quando exercia a função de agente de portaria em uma escola particular, localizada na Rua Paissandu, no Centro de Teresina. 

De acordo com a Secretaria de Segurança, na Operação Piauí Seguro, os presos foram identificados como Francisco Rodrigues dos Santos (crimes sexuais contra criança), Lucas Sameque Guimarães Medeiros (violência doméstica), Marciano Martins Calixto (homicídio), Samuel Nascimento (roubo), Alexandre (porte ilegal de arma de fogo), Eliaquim Matos (crime sexual contra criança), Igo Dione (comércio ilegal de arma de fogo), Rodrigo (roubo). 

O secretário estadual de Segurança, Rubens Pereira, disse em entrevista, que as operações continuem ocorrendo e mais prisões podem ocorrer ao longo do dia. 

“O que nós buscamos com essas operações é reduzir cada vez mais o índice de criminalidade na capital, o crime organizado, o tráfico de armas, de drogas, para termos um Piauí mais seguro”, disse o secretário.  

Operação Entre Rios: sítio luxo

Deflagrada pela Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes, com apoio da SENARC-MA e PRF-PI, a Operação Entre Rios desarticulou uma organização criminosa atuante no tráfico de entorpecentes. A quadrilha tinha um sitio de luxo, avaliado em R$ 1 milhão, na zona rural de Timon. O espaço era uma especie de "Central de Distribuição de Drogas".

Segundo o delegado da Depre, Matheus Zanatta, a droga que vinha de Pernambuco era guardada no sitio, e depois destribuida para Teresina. 

Zanetta explicou ao Cidadeverde.com que até o momento somente 10 pessoas foram presas, entre prisões em flagrante e com mandado de prisão. "A companheira de um dos presos foi conduziada para a Depre, mas ela prestou depoimento e foi liberada. São dez prisões". 

Para o coordenador da Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes, delegado Cadena Júnior, os traficantes usam sítios, afastados na zona rural, para tentar atrapalhar a investigação. 

“Essa é uma forma de ludibriar o trabalho da polícia, de enterrar a droga, de armazenar em sítios, mas acontece que o trabalho de inteligência e a investigação da Secretaria de Segurança, da Polícia, é muito eficiente, e também contamos com o apoio do Canil da Polícia Rodoviária Federal”.

Na Operação Entre Rios, os presos por tráfico de entorpecentes e associação criminosa foram identificados como: Carlos Roberto dos Santos, Francisco Dalton de Araújo Oliveira, José Terto da Silva Filho, Fabricia Abreu Fernandes Noronha, David dos Santos Bonfim, Sebastião Rodrigues Marques e Daniela Rodrigues Marques de Oliveira, Hailton da Silva Marques e Manoel Alcides da Silva e Airton (nome incompleto). O empresário Carlos Roberto é indicado como líder da quadrilha. 


Fonte:cidadeverde.com 

 


13 / 08 / 2018 - as 12:46

Um homem que conduzia uma bicicleta, cuja identidade não divulgada, foi vítima de um acidente fatal no fim da tarde de domingo (12), na BR-402, próximo ao Retiro, zona urbana de Chaval, na divisa do estado do Ceará com Piauí.

Segundo informações de testemunhas que presenciaram o momento do acidente,  um veículo Grand Siena de cor preto ano 2018, de placa POS- 4580 de Camocim/CE, ao desviar de um caminhão colidiu com um ciclista de aproximadamente 57 anos, vindo a óbito no local.

O motorista do veículo Siena permaneceu no local até a chegada da polícia.

A polícia Militar isolou área até achegada da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em seguida acionaram o (IML) de Camocim para fazer a remoção do corpo para Instituto Médico Legal da cidade.

Fonte: meionorte.com

 


13 / 08 / 2018 - as 10:00

 A Equipe apos receber informaçoes repassadas via COPOM de uma moto roubada sendo que a citada moto FAN 150 vermelha, de placa PSD 3900, estava sendo rastreada, onde esta equipe apos fazer rondas no bairro conseguiu localizar os dois individuos com a referida moto e uma replica de pistola, apos dar voz de prisão os mesmos foram conduzidos a central de flagrantes.


10 / 08 / 2018 - as 15:49

O delegado Tales Gomes, titular do 22º Distrito Policial (Santa Maria da Codipi), vai abrir um procedimento investigatório para apurar a morte de dois homens por envenenamento no início da noite de ontem(09). Um terceiro, que também teria ingerido o produto, está internado em estado grave no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). 

O caso aconteceu no povoado Portal São Vicente, zona rural Norte de Teresina, próximo à PI-112 que liga Teresina a União. 

Segundo ele, vizinhos das vítimas relataram que o dono da casa, identificado como Francisco, chegou com o cunhado e o sobrinho com um litro de uma bebida, que seria supostamente uma cachaça, para tomarem juntos no final da tarde. Ao colocarem a cachaça na geladeira, eles teriam confundido com outra garrafa que estava no local. 

“As vizinhas relataram que a cachaça era temperada, com fragmentos de raízes e a botaram na geladeira. No interior dessa geladeira tinha outro vidro parecido com o dessa cachaça que era veneno para formiga e a suspeita é que eles tenham se confundido e misturado às bebidas. Não há relato de uma quarta pessoa na casa”, disse o delegado. 

O delegado disse que o primeiro a passar mal e morrer ainda no local foi o dono da casa. “O cunhado dele ainda foi socorrido, mas morreu no transporte. Já o filho dele está no hospital”, acrescentou Tales Gomes. 

A polícia afirma que, a princípio, trata-se de um acidente provocado pelas próprias vítimas que se envenenaram. 

“Até agora são mortes a esclarecer. Vamos fazer as oitivas, mas não muitas formalidades porque não há indícios de que poderia ter sido um crime”, supõe o delegado Tales Gomes. 

A terceira vítima foi identificada como Davi Ferreira Lima, de 18 anos, que deu entrada no HUT por volta das 19h30 e está intubado e sedado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O estado é considerado grave. No prontuário a informação é de ingestão de veneno. 

Fonte:cidadeverde.com

 

 


10 / 08 / 2018 - as 15:46

Operação do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco) prende empresários do ramo de hotelaria suspeitos de furto de energia em pousadas e em um condomínio de luxo no litoral do Piauí. A operação "Alvorada na Barra" teve início ontem (09) quando cinco empresários foram conduzidos e dois presos em Parnaíba e em Luís Correia. Na manhã desta sexta-feira (10), o dono de uma das pousadas mais tradicionais em Barra Grande também foi preso.

"Estamos fiscalizando várias pousadas. Em um dos alvos em Barra Grande, encontramos uma derivação antes do ramal, ou seja, havia um cabo que foi colocado para furtar energia. Ele foi preso e será autuado na delegacia de Luís Correia. Estamos avaliando o valor da fiança", disse o delegado Laércio Evangelista, que comanda a operação. 

De acordo com o Greco, a pousada é uma das mais tradicionais na cidade. No local há mais de dez aparelhos de ar-condicionado, mas o consumo médio de energia seria em torno de R$ 500. O suposto "gato de energia" teria sido feito há pelo menos um ano, de acordo com a Polícia Civil. 

A operação "Alvorada na Barra" está em andamento. 

 
fonte:cidadeverde.com

 

 


09 / 08 / 2018 - as 14:45

A Professora campomaiorense Fabiana Brito foi assaltada na noite dessa quarta-feira, 08.08, no centro de Teresina. Os ladrões levaram o carro da professora, (Chevrolet Prisma), com documentos e dinheiro da vítima. A Polinter foi acionada, mas até o momento não conseguiu identificar e localizar os assaltantes.
 
Fabiana disse que estava em Teresina participando da formatura de uma amiga e ao sair do evento, quando entrava no carro, nas proximidades da Praça João Luís Ferreira, foi surpreendida pelos bandidos, que chegaram em outro veículo.
 
Um dos assaltantes desceu armado e exigiu que a professora Fabiana entregasse o seu veículo. A vítima, com medo de ser agredida, entregou logo as chaves do Prisma e pediu aos criminosos que, antes de levarem o automóvel, deixassem a sua filha sair de dentro do carro.
 
“Foi tudo muito rápido. Eles anunciaram o assalto e só pensei em poupar a minha vida e da minha filha, que estava no interior do carro quando eles chegaram. Aí pedi para eles deixarem ela descer, o que terminou acontecendo. Depois eles saíram levando o carro com tudo dentro”, relata a professora.     
 
 
Fonte : Portal Campo Maior

09 / 08 / 2018 - as 11:53

Um homem foi baleado com pelo menos sete tiros em uma tentativa de execução na Vila Costa Rica, Zona Sul de Teresina. Um grupo de quatro homens armados fechou a rua da casa da vítima e fez cerca de trinta disparos, de acordo com a Polícia Civil. A vítima, identificado como Francisco Lopes da Silva, de 38 anos, passou por cirurgia e está internado no Hospital de Urgências de Teresina. Ele tem passagem pela Polícia por tráfico de drogas.

De acordo com os investigadores do 13º Distrito Policial, pelo menos cinco pessoas participaram da tentativa de execução. Segundo o chefe de investigação Paulo Afonso, uma pessoa teria ficado na rua observando a movimentação na casa da vítima durante a tarde de quarta-feira (9), e avisado quando Francisco Lopes saiu de casa e sentou-se na porta na companhia das duas filhas e a esposa.

De acordo com a investigação, por volta das 19h os criminosos chegaram em dois automóveis na rua Menino Deus, na Vila Costa Rica, e usaram os veículos como barricadas para fechar a rua. Os quatro homens dispararam cerca de trinta vezes na direção de Francisco.

Segundo investigador Paulo Afonso, a vítima tentou se esconder dentro de casa, mas caiu no chão do terraço. “Eles entraram e atiraram nele deitado no chão”, disse Paulo. Depois dos tiros, os criminosos fugiram do local.

Francisco Lopes da Silva foi atingido por sete disparos na região do tronco e tórax. Vizinhos o socorreram e o levaram para o Hospital de Urgências de Teresina. De acordo com o HUT, Francisco passou por cirurgia e está em recuperação no centro cirúrgico. Seu estado é grave.

A esposa e as filhas da vítima não foram feridas. De acordo com a investigação do 13º DP, Francisco Lopes já foi preso por tráfico de drogas. Para a Polícia Civil, o crime pode ter sido motivado por acerto de contas.

Fonte: G1PI

 


09 / 08 / 2018 - as 11:19

Uma semana depois da deflagração da Operação Topique, pela Polícia Federal, que investiga suposta fraude em licitações de transporte escolar no governo do Estado e em mais 40 prefeituras do Piauí e Maranhão, as duas servidoras da Secretaria Estadual da Educação (Seduc) continuam presas. Além das duas servidoras, mais 20 pessoas continuam presas após passarem por audiência de custódia. 

A coordenadora do transporte escolar, Lisiane Lustosa Almendra Neves, havia pedido habbeas corpus que foi negado pelo juiz da 3ª Vara da Justiça Federal, Agliberto Gomes Machado. Ela está presa preventivamente suspeita de crime de peculato. 

Já a diretora de Planejamento da Seduc, Sicília Amazonas Soares Borges, continua presa temporariamente e nesta semana o juiz acatou o pedido de seus advogados para transferência para uma cela especial. 

O magistrado determinou que ela seja encaminhada a um "recolhimento em local diverso da prisão comum ou cela, pelo menos enquanto esta possuir caráter provisório".

Sicília Amazonas Soares Borges solicitou prisão especial alegando ser portadora de curso superior e o Ministério Público não se opôs. 

Na decisão de sua transferência, o juiz afirma que ela foi presa pelo envolvimento na prática de supostos crimes de corrupção, fraude à licitação e lavagem de dinheiro e está com prisão temporária decretada. 

A decisão é da noite da última segunda-feira(06).  

Entenda a operação

Ainda na semana passada, a superintendente da Controladoria Geral da União no Piauí, Erika Lobo, explicou que a investigação começou em uma licitação em Campo Maior. A CGU está presente na operação porque os recursos eram do Governo Federal repassado para os municípios. 

Erika Lobo explicou como ocorria a fraude: "a investigação verificou a fraude nas licitações para que uma empresa específica ganhasse a licitação. Depois, havia a subcontratação pela empresa, ela contratava terceiros para praticar o serviço, não sendo da empresa, e isso é indevido porque ele tinha que está registrado na empresa ganhadora. 60% do valor era a do serviço prestado, e 40% era superfaturado".

As empresas investigadas receberam, entre 2013 e 2017, pelo menos R$ 297 milhões pagos por mais de 40 prefeituras municipais e pelo Governo do Estado do Piauí, envolvendo transporte escolar e locação de veículos. O valor do potencial prejuízo ao erário no período é superior a R$ 119 milhões. Estão sendo cumpridos 14 mandados de prisão preventiva, 9 mandados de prisão temporária e 40 mandados de busca e apreensão.

 

Fonte:cidadeverde.com

 

 



PUBLICIDADE