11 / 02 / 2016 - as 11:32

Após apuração realizada na tarde desta quarta-feira (10) no Teatro de Arena da Praça da Bandeira, no Centro de Teresina, a escola de Samba Ziriguidum foi declarada campeã do Carnaval 2016, seguida pela Sambão em segundo lugar e pela Brasa Samba, que ficou com a terceira posição. O resultado gerou reclamação de outras escolas, principalmente da Brasa Samba, que questionou o preparo dos jurados.

As escolas foram avaliadas com notas entre 7 e 10 em 20 quesitos. No somatório total, a Ziriguidum garantiu o título com 173,7 pontos e levou o prêmio de R$ 10 mil. A Sambão, com 172,5, foi vice-campeã e foi premiada com R$ 7 mil; e a Brasa Samba, com 171,1, completou o pódio e foi premiada com R$ 4 mil.

O presidente da campeã, Marcos Monteiro, comemora o resultado, que ele vê como natural. “É um sentimento de alegria, pois nós trabalhamos para isso (ser campeão). O esforço foi de todos, não tínhamos hora para trabalhar, e agora colhemos os frutos”, comentou o carnavalesco, em meio a comemoração que está sendo realizada na sede da escola.

A Ziriguidum foi para a avenida cantando o enredo “Sem Raiva, Sem Droga, Sem Dor: Só Samba, Saúde e Amor”, tema escolhido pelo carnavalesco Pereira Falazar e pelo presidente de honra Fernando Monteiro, com letra de Francisco Magalhães e melodia e harmonia do enredo por Francy Monte e Osnir Veríssimo

Fonte: G1 PI

 


11 / 02 / 2016 - as 11:15

A grande campeã do Carnaval foi escolhida nessa quarta-feira (10) na praça da Apoteóse. Em uma tarde quente, com a sensação térmica passando dos 40 °C, a Estação Primeira de Mangueira precisou esperar até o penúltimo jurado do último critério para soltar o grito de campeã. A apuração foi tão apertada que as quatro primeiras colocadas se alternaram no primeiro lugar ou permaneceram empatadas em primeiro durante boa parte da apuração, nota a nota, quesito a quesito.

O enredo "Maria Bethânia: A Menina dos Olhos de Oyá" foi proposto pelo carnavalesco Leandro Vieira. “Para mim, o enredo é um prazer. Alimentei por um tempo o desejo de ter este enredo sobre a Bethânia. Mais do que contar a trajetória musical e artística, queria fazer um enredo que dialogasse com a cultura brasileira e acho que a Bethânia representa muito bem este diálogo", disse.

Na busca pelo título do Grupo Especial, que havia sido conquistado pela última vez em 2002, a Mangueira celebrou os 50 anos de carreira da cantora baiana, fechando a noite com um desfile de luxo e sofisticação, além da presença de muitos artistas. Já o enredo da Unidos da Tijuca foi "Semeando sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado".

A quadra da verde e rosa, na Zona Norte do Rio, já estava cheia, mas ficou completamente lotada conforme o título se aproximou. Lá estava o carnavalesco Leandro Vieira. "Desconfiaram muito de mim, mas eu me empenhei para comemorar hoje", disse o carnavalesco.

Fontes: Terra e G1


18 / 01 / 2016 - as 11:51

Após entrar para o Livro dos Recordes como o maior Corso do mundo pela quantidade de caminhões, o evento terá um novo perfil este ano. O presidente da Fundação Cultural Monsenhor Chaves, Lázaro do Piauí, declarou em reunião nesta segunda-feira (18), no Quartel do Comando Geral, que o perfil do evento está mudando e as pessoas estão descendo dos caminhões. Por isso, o número de carros poderá ser inferior ao do ano passado, que foi de 260. Até o momento, apenas 30 foram inscritos.

Lázaro destacou que apesar do número bastante reduzido até o memento, somente esta semana pelo menos mais 100 caminhões devem se inscrever. Um dos motivos apontados por ele é a crise econômica.

"As pessoas gastam muito com a produção dos caminhões, a redução pode ser um reflexo disso". Ele disse, contudo, que a preocupação maior da organização é com a segurança dos foliões. 

"Não estamos preocupados com a quantidade de carros, e sim com a segurança e o conforto dos nossos foliões. O caminhao é super importante para mantermos a tradição, mas temos a consciência de que são as pessoas que fazem o evento. O povo é que decide o rumo do corso", declarou. 

Fonte: cidadeverde.com


14 / 01 / 2016 - as 12:06

O ator e comediante Josenilton Veloso, o Shaolin, morreu aos 44 anos nesta quinta-feira (14) após uma parada cardiorrespiratória, em uma clínica particular de Campina Grande, no Agreste da Paraíba. Shaolin recebia cuidados médicos em casa desde 2011, após sofrer um acidente.

A informação foi publicada no Facebook de Laudiceia Veloso, viúva do artista. "#?LUTO? Depois de 1821 dias, nosso guerreiro terminou sua batalha. É com muita tristeza que divido a nossa dor com todos vocês. Shaolin apresentou um quadro febril nesta terça e que, infelizmente evoluiu para uma infecção, precisando de internação imediata. Recebemos a notícia do hospital, neste momento, que ele sofreu uma parada cardiorrespiratória e não resistiu. As informações sobre velório e local de sepultamento, divulgarei mais tarde. Obrigada a todos pelas orações e pela força!", informou a viúva pela rede social.

Familiares do artista informaram em seguida que o velório e o enterro vão acontecer no cemitério Campo Santo Parque da Paz, na avenida Assis Chateaubriand, número 5.460, no bairro Velame, em Campina Grande. O velório fica aberto ao público das 11h (horário local) até as 15h, quando a cerimônia será reservada à família. O horário do enterro não foi divulgado.

Shaolin sofreu um acidente no dia 18 de janeiro de 2011 na rodovia federal BR-230, em Campina Grande. No mesmo dia, Shaolin foi socorrido e internado no Hospital de Emergência e Trauma da cidade. Pouco tempo depois, foi transferido para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, onde foi submetido a cirurgias e ficou internado por cerca de cinco meses.

Em 2015, quatro anos após o acidente que o deixou em coma, Shaolin conseguia se comunicar e interagir com a família através de "expressões faciais e dos olhos", conforme relatou sua à esposa época, Laudiceia Veloso.

Fonte: EGO

 

 


21 / 12 / 2015 - as 12:42

Rolou o maior climão durante a final do Miss Universo 2015 neste domingo, 20, em Las Vegas, nos Estados Unidos. Isso porque o apresentador do concurso, Steve Harvey, anunciou a Miss Colômbia Ariadna Gutiérrez como a grande vencedora. Ela chegou a receber a coroa e a desfilar com a faixa de Miss Universo.

Mas Steve Harvey se corrigiu e disse que, na verdade, a Miss Universo foi Pia Alonzo Wurtzbach, a Miss Filipinas. Ariadna Gutiérrez teve que devolver a faixa e a coroa para a verdadeira campeã. Paulina Vega, a Miss Universo 2014 e prima de Ariadna, foi quem teve essa difícil missão. A Miss Estados Unidos Olivia Jordan ficou com a terceira colocação entre as 80 concorrente.

A atriz colombiana Sofia Vergara, que foi apontada como sósia de Ariadna, comentou o episódio no Instagram: "Rainha de qualquer maneira". Famosos comentaram o climão nas redes sociais. “Ainda passada, tipo... Chocada! Coitada da Miss Colômbia!”, escreveu a modelo Fernanda Motta no Twitter. “Que situação! Lamentável! Mico do ano!”, disse a apresentadora Sônia Abrão “Estou bege, gente! Depois dessa vou até dormir que é melhor!”, disse a Miss Brasil Debora Lyra no microblog.

Fonte: Ego


07 / 12 / 2015 - as 12:04

Sheron Menezzes desabafou na madrugada desta segunda-feira, 7, em sua página no Instagram, após relatar sofrer uma onda de ataques racistas em sua rede social. A atriz publicou uma foto de perfil no Instagram e, na legenda, recriminou as atitudes, relembrando os ataques que suas colegas Cris Vianna e Taís Araújo, entre tantos outros, também já sofreram

"Desprezíveis Racistas Não adianta entrar na minha página e escrever absurdos, xingamentos e agressões pois vão ter que engolir a mim e a tantas outras pessoas negras em nosso país! Já esperava por isso depois do que fizeram com minhas amigas e colegas, então quero lhes dizer que saiam da frente com sua inveja, pois estamos passando com o nosso cabelo maravilhoso, com a nossa linda cor, nossa beleza, nossa educação e nossa inteligência. Não adianta colocar uma máscara de macaco no meu rosto ou tentar me ofender porque isto não me atinge! Fui treinada desde criança, e sei o meu valor! Mas atinge milhões de pessoas no Brasil que sofrem essa discriminação todos os dias! E é por elas que resolvi me manifestar. Tomarei as providências cabíveis. Acho melhor tirarem as suas máscaras e se revelarem publicamente, pois se não o fizerem a Polícia Federal o fará. Um a um vocês vão atacando e um a um vocês vão sendo identificados. Racismo e intolerância mataram e continuam matando milhares de pessoas, e quem pratica esse crime deve ir para o seu lugar, a cadeia", escreveu Sheron.

Comentários como "Se misturar, vira nescau", "Munição de churrasqueira" e "Não paguei a conta da internet para ver tudo em preto e branco" foram publicados na página de Sheron Menezzes no Facebook durante o sábado, 5.  Após outros internautas, em apoio a atriz, ameaçarem denunciar, os ataques não pararam. "Estou morrendo de medo da polícia, risos", ironizou um internauta. Procurado pelo EGO, o representante da atriz disse que ela está fora do país e aguarda a chegada de Sheron no fim da semana para decidirem o que será feito.

Recentemente, Taís Araújo foi vítima de racismo na internet. A atriz denunciou o caso  na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI), em Benfica, Zona Norte do Rio. Na ocasião, o EGO apurou que o grupo que teria atacado a atriz seria o mesmo do caso da jornalista Maria Julia Coutinho, a Maju. A atriz Cris Vianna também registrou o preconceito sofrido como injúria por preconceito.

Fonte: G1

 


01 / 12 / 2015 - as 11:53

Depois de sofrer com ataques racistas na web nesta segunda-feira, 30,  Cris Vianna usou o Instagram para fazer um desabafo. A atriz lamentou que, depois de Taís Araújo e da jornalista Maria Júlia Coutinho, ela também esteja passando por este tipo de situação.

"Infelizmente, ainda passamos por isso em pleno 2015. Recentemente, a vítima foi a competente jornalista Maria Júlia Coutinho. E agora, apenas um mês após minha linda colega Taís Araújo também ter sido vergonhosa e covardemente atacada, aqui estamos novamente precisando enfrentar racistas escondidos sob o pretenso anonimato da internet. Na noite do último domingo, minha página do Facebook recebeu uma série de comentários preconceituosos, imediatamente registrados e encaminhados à Justiça. Não posso me calar. Se meu trabalho me permite alguma expressividade, usarei minha voz por muitos que sofrem esse tipo de ataque racista diariamente e voltam para casa calados, cansados de não serem ouvidos, para chorar sozinhos. Como todos vocês, tenho orgulho da minha pele, do meu cabelo, da minha origem e de tudo o que sou. Do que somos. E não estamos sozinhos. Temos do nosso lado a lei – racismo é crime inafiançável - e milhares de brasileiros que também acreditam num país mais justo e civilizado, gente que entende que respeitar as diferenças é mais que um dever e que está disposta a denunciar e lutar contra todo tipo de preconceito. Sinto um encantamento profundo por essa mistura de cores que embeleza o nosso país e nos faz, brasileiros todos, sermos o que somos. A vergonha e a tristeza que sinto hoje são por essas pessoas pequenas, pobres de espírito e de coração vazio, que, em 2015, ainda insistem em reproduzir pensamentos há muito ultrapassados e desde sempre absurdos. São covardes com mentes limitadas, incapazes de enxergar e aceitar que somos todos, com as nossas diferenças e peculiaridades, dignos do mesmo respeito. A essa minoria cega e burra, minha pena", escreveu ela na rede social. 

Uma foto postada pela atriz no Facebook foi o alvo das dezenas de cometários maldosos. "Já usou esse cabelo para lavar a casa hoje, africana?"; "Parece o Bombril que minha mãe usa na pia"; "Sua primata africana"; "Cadê o Ibama pra tirar esse porco espinho do Facebook?"; "Macaca", foram alguns dos posts feitos por internautas.

Fonte: Ego
 


26 / 11 / 2015 - as 10:12

Um artista e ativista italiano criou um trabalho inusitado para chamar a atenção ao problema da violência doméstica que muitas vezes acaba sendo encoberta pela falta de denúncias.

Para mostrar que qualquer mulher está sujeita ao problema e incentivar vítimas a não ficarem caladas, Alexsandro Palombo acrescentou roxos e marcas de violência sobre imagens de famosas como Angelina Jolie, Emma Watson e Madonna – que teriam cedido fotos suas para a campanha, lançada nesta semana para marcar o Dia Internacional de Luta pelo fim da Violência contra a Mulher.

O trabalho tem o slogan "A vida pode ser um conto de fadas se você quebrar o silêncio. Nenhuma mulher está imune à violência doméstica", acompanhado pela hashtag em inglês #STOPVIOLENCEAGAINSWOMEN".

"O silêncio mata mais do que doenças ou acidentes. Para derrotar a violência doméstica, é preciso educar as pessoas com respeito e igualdade e conscientizá-las sobre o problema. Cada um de nós pode fazer algo para conscientizar as pessoas e mudar esse cenário."

Essa não é a primeira vez que Alexsandro Palombo manipula imagens de personagens conhecidos para chamar a atenção sobre assuntos polêmicos. Ele abordou o preconceito contra pessoas com deficiência e o apoio a mulheres que enfrentaram o câncer de mama usando princesas da Disney, e colocou os Simpsons no famigerado campo de concentração de Auschwitz para marcar os 70 anos de sua liberação e relembrar os horrores do holocausto.

Fonte: G1

 



PUBLICIDADE